Barra Cofina

Correio da Manhã

Multimédia
1
Em palco, ‘Dralion’ junta 15 nacionalidades
Numa enorme parede instalada em cena, atletas do Japão, da China, Ucrânia, Bielorrússia, Rússia e Espanha desafiam a força da gravidade com passadas largas e saltos no ar.
Marina Vorobyeva, 26 anos, chegou ao circo por acaso. Nascida em São Petersburgo, Rússia, iniciou-se na ginástica de competição
O guarda-roupa de ‘Dralion’ integra 3 mil peças (fatos e acessórios) e 300 pares de sapatos.
Cada maquilhagem leva 16 horas a ser concebida, usa dez cores e é aplicada em 60 minutos.
'Dralion' é mais uma aventura da companhia criada em 1984 por dois artistas de rua canadianos
Dralion’ “junta a arte milenar do Oriente com a tradição do Cirque du Soleil de fazer um aproximação multidisciplinar e multimédia ao circo'
Nos ensaios a atenção é muita aos pormenores
O Cirque du Soleil em 39 anos atingiu o estatuto de melhor circo do Mundo
No 'Dralion' atua uma trupe chinesa de 25 elementos
Em cada cidade onde pára, ‘Dralion’ obriga a montar uma estrutura de 166 mil quilos
Jonathan Morin, que em palco gira numa roda gigante, foi atleta até aos 20 anos, quando passou a integrar o circo canadiano.
O Cirque du Soleil tem 19 espetáculos em digressão pelo Mundo.
Aos 50 acrobatas, ginastas, músicos e cantores juntam--se 24 técnicos de 5 continentes.
No palco circular da Arena, a viagem  faz-se  com  a  cor  dos quatro elementos
43 mil quilos são de equipamento preso ao teto. É dali que saem cabos, véus e um efeito que recria as famosas lanternas chinesas
Em palco, ‘Dralion’ junta 15 nacionalidades
Numa enorme parede instalada em cena, atletas do Japão, da China, Ucrânia, Bielorrússia, Rússia e Espanha desafiam a força da gravidade com passadas largas e saltos no ar.
Marina Vorobyeva, 26 anos, chegou ao circo por acaso. Nascida em São Petersburgo, Rússia, iniciou-se na ginástica de competição
O guarda-roupa de ‘Dralion’ integra 3 mil peças (fatos e acessórios) e 300 pares de sapatos.
Cada maquilhagem leva 16 horas a ser concebida, usa dez cores e é aplicada em 60 minutos.
'Dralion' é mais uma aventura da companhia criada em 1984 por dois artistas de rua canadianos
Dralion’ “junta a arte milenar do Oriente com a tradição do Cirque du Soleil de fazer um aproximação multidisciplinar e multimédia ao circo'
Nos ensaios a atenção é muita aos pormenores
O Cirque du Soleil em 39 anos atingiu o estatuto de melhor circo do Mundo
No 'Dralion' atua uma trupe chinesa de 25 elementos
Em cada cidade onde pára, ‘Dralion’ obriga a montar uma estrutura de 166 mil quilos
Jonathan Morin, que em palco gira numa roda gigante, foi atleta até aos 20 anos, quando passou a integrar o circo canadiano.
O Cirque du Soleil tem 19 espetáculos em digressão pelo Mundo.
Aos 50 acrobatas, ginastas, músicos e cantores juntam--se 24 técnicos de 5 continentes.
No palco circular da Arena, a viagem  faz-se  com  a  cor  dos quatro elementos
43 mil quilos são de equipamento preso ao teto. É dali que saem cabos, véus e um efeito que recria as famosas lanternas chinesas
Em palco, ‘Dralion’ junta 15 nacionalidades
Numa enorme parede instalada em cena, atletas do Japão, da China, Ucrânia, Bielorrússia, Rússia e Espanha desafiam a força da gravidade com passadas largas e saltos no ar.
Marina Vorobyeva, 26 anos, chegou ao circo por acaso. Nascida em São Petersburgo, Rússia, iniciou-se na ginástica de competição
O guarda-roupa de ‘Dralion’ integra 3 mil peças (fatos e acessórios) e 300 pares de sapatos.
Cada maquilhagem leva 16 horas a ser concebida, usa dez cores e é aplicada em 60 minutos.
'Dralion' é mais uma aventura da companhia criada em 1984 por dois artistas de rua canadianos
Dralion’ “junta a arte milenar do Oriente com a tradição do Cirque du Soleil de fazer um aproximação multidisciplinar e multimédia ao circo'
Nos ensaios a atenção é muita aos pormenores
O Cirque du Soleil em 39 anos atingiu o estatuto de melhor circo do Mundo
No 'Dralion' atua uma trupe chinesa de 25 elementos
Em cada cidade onde pára, ‘Dralion’ obriga a montar uma estrutura de 166 mil quilos
Jonathan Morin, que em palco gira numa roda gigante, foi atleta até aos 20 anos, quando passou a integrar o circo canadiano.
O Cirque du Soleil tem 19 espetáculos em digressão pelo Mundo.
Aos 50 acrobatas, ginastas, músicos e cantores juntam--se 24 técnicos de 5 continentes.
No palco circular da Arena, a viagem  faz-se  com  a  cor  dos quatro elementos
43 mil quilos são de equipamento preso ao teto. É dali que saem cabos, véus e um efeito que recria as famosas lanternas chinesas

Viagem à magia do Cirque du Soleil

A digressão do melhor circo do mundo esteve em genebra e o CM espreitou os bastidores do espetáculo ‘Dralion’, que chega a Lisboa em janeiro, depois de ter passado por vários países. Criado em 1999, o show foi adaptado para a digressão de arena no ano seguinte e desde então tem evoluído, pois rodar quadros, artistas e ideias é um lema desta companhia.

17 de Dezembro de 2013 às 12:05