Barra Cofina

Correio da Manhã

Multimédia
6
1. Lutar para liderar a relação: é a razão da maioria dos conflitos nos casamentos
2. Casar com alguém por gostar da sua forma de ser: as pessoas mudam
3. Casar para acabar com a solidão: todos os seres humanos são solitários. O casamento serve apenas para criar um lugar onde duas pessoas partilham essa experiência de solidão
4. Casar para deixar de ser tão envergonhado: a melhor terapia conjugal, por vezes, é a terapia individual, em que trabalha para ultrapassar a sua própria vergonha
5. Casar para aumentar o ego: um ego demasiado elevado apenas separa o casal. Cada membro da relação deve saber perdoar em vez de se vingar, e pedir desculpa em vez de culpar
6. Pensar que manter um casamento saudável não é complicado: tal como todas as fases da vida, o casamento também enfrenta problemas. Não deve culpar o parceiro por todos os aborrecimentos
7. Pensar que criar empatia é fácil: a empatia pode não acontecer simultaneamente entre duas pessoas, mas é preciso arriscar
8. Deve preocupar-se mais com os filhos do que com o seu companheiro: os filhos nunca devem ter maior ou menor importância que o casamento. Todos fazem parte da família, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio
9. Dar pouca atenção ao companheiro: várias pessoas na sua vida requerem atenção, mas não deve deixar de fora o seu parceiro. Este fator é absolutamente essencial para qualquer casamento sobreviver
1. Lutar para liderar a relação: é a razão da maioria dos conflitos nos casamentos
2. Casar com alguém por gostar da sua forma de ser: as pessoas mudam
3. Casar para acabar com a solidão: todos os seres humanos são solitários. O casamento serve apenas para criar um lugar onde duas pessoas partilham essa experiência de solidão
4. Casar para deixar de ser tão envergonhado: a melhor terapia conjugal, por vezes, é a terapia individual, em que trabalha para ultrapassar a sua própria vergonha
5. Casar para aumentar o ego: um ego demasiado elevado apenas separa o casal. Cada membro da relação deve saber perdoar em vez de se vingar, e pedir desculpa em vez de culpar
6. Pensar que manter um casamento saudável não é complicado: tal como todas as fases da vida, o casamento também enfrenta problemas. Não deve culpar o parceiro por todos os aborrecimentos
7. Pensar que criar empatia é fácil: a empatia pode não acontecer simultaneamente entre duas pessoas, mas é preciso arriscar
8. Deve preocupar-se mais com os filhos do que com o seu companheiro: os filhos nunca devem ter maior ou menor importância que o casamento. Todos fazem parte da família, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio
9. Dar pouca atenção ao companheiro: várias pessoas na sua vida requerem atenção, mas não deve deixar de fora o seu parceiro. Este fator é absolutamente essencial para qualquer casamento sobreviver
1. Lutar para liderar a relação: é a razão da maioria dos conflitos nos casamentos
2. Casar com alguém por gostar da sua forma de ser: as pessoas mudam
3. Casar para acabar com a solidão: todos os seres humanos são solitários. O casamento serve apenas para criar um lugar onde duas pessoas partilham essa experiência de solidão
4. Casar para deixar de ser tão envergonhado: a melhor terapia conjugal, por vezes, é a terapia individual, em que trabalha para ultrapassar a sua própria vergonha
5. Casar para aumentar o ego: um ego demasiado elevado apenas separa o casal. Cada membro da relação deve saber perdoar em vez de se vingar, e pedir desculpa em vez de culpar
6. Pensar que manter um casamento saudável não é complicado: tal como todas as fases da vida, o casamento também enfrenta problemas. Não deve culpar o parceiro por todos os aborrecimentos
7. Pensar que criar empatia é fácil: a empatia pode não acontecer simultaneamente entre duas pessoas, mas é preciso arriscar
8. Deve preocupar-se mais com os filhos do que com o seu companheiro: os filhos nunca devem ter maior ou menor importância que o casamento. Todos fazem parte da família, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio
9. Dar pouca atenção ao companheiro: várias pessoas na sua vida requerem atenção, mas não deve deixar de fora o seu parceiro. Este fator é absolutamente essencial para qualquer casamento sobreviver

Nove erros que se cometem no casamento

A maioria dos casamentos em Portugal, nos últimos três anos, tem acabado em divórcio, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística. Kelly M. Flanagan, psicólogo clínico e escritor, deu ao ‘Huffington Post’ alguns conselhos para inverter esta tendência. Conheça nove dos erros mais comuns que se comentem no matrimónio.

21 de Outubro de 2014 às 10:35