Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

África do Sul vai processar 940 casos suspeitos de corrupção em contratos no combate à Covid-19

Presidente sul-africano comprometeu-se a processar as múltiplas apropriações indevidas no valor de 830 milhões de euros.
Lusa 25 de Janeiro de 2022 às 16:24
Cyril Ramaphosa
Cyril Ramaphosa FOTO: Pavel Golovkin/REUTERS
O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, comprometeu-se esta terça-feira a processar e punir as múltiplas apropriações indevidas, através de fraude e corrupção, em contratos governamentais no combate à covid-19 no valor de 830 milhões de euros.

Mais de metade dos 5.467 contratos examinados pela Unidade Especial de Investigação (SIU, na sigla em inglês) do Ministério da Justiça sul-africano, celebrados para a compra de equipamento ou serviços no âmbito da luta contra a pandemia, revelam irregularidades.

"É inaceitável que tantos contratos que salvam vidas e destinados a garantir meios de subsistência sejam irregulares, ilegais ou fraudulentos", afirmou Ramaphosa numa declaração hoje divulgada.

Ver comentários
}