Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Amnistia Internacional relata que confinamento agravou violência de género em Moçambique

Situação verificada também no resto da África Austral.
Lusa 9 de Fevereiro de 2021 às 00:06
Violência doméstica
Violência doméstica
A aplicação de medidas de confinamento para o combate à covid-19 em Moçambique agravou a violência de género no país, assim como no resto da África Austral, assinala um relatório da Amnistia Internacional (AI) hoje divulgado.

"Devido aos confinamentos impostos pelos países da África Austral, alguns lares pela região tornaram-se enclaves de crueldade, violação e violência para as mulheres e crianças presas com familiares abusivos e sem qualquer sítio para denunciar ou escapar ao perigo", referiu a AI, num comunicado que acompanha o relatório "Tratadas como Peças de Mobília -- A violência de género e a resposta à covid-19 na África Austral".

O diretor da AI para a África Oriental e Austral, Deprose Muchena, sublinhou que a pandemia de covid-19 "suscitou um aumento da violência de género contra mulheres e raparigas na África Austral"

Ver comentários