Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Boletins de voto para presidenciais já estão na Guiné Bissau

Embaixador de Portugal em Bissau, António Alves de Carvalho, entregou os materiais eleitorais à Comissão Nacional de Eleições do país.
Lusa 9 de Novembro de 2019 às 18:59
Eleições
Eleições FOTO: Lusa
O embaixador de Portugal em Bissau, António Alves de Carvalho, entregou este sábado à Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau os materiais eleitorais necessários para a realização das presidenciais, em 24 de novembro, incluindo os boletins de voto.

"Não quero deixar também de aproveitar esta ocasião simbólica, mas plena de significado, para apelar a todas as instituições da Guiné-Bissau, aos candidatos e aos demais intervenientes políticos diretos neste processo político eleitoral para que participem construtivamente na campanha e na antevisão do dia 24", afirmou o embaixador de Portugal.

António Alves de Carvalho falava no aeroporto de Bissau, momentos após ter aterrado um voo civil fretado pelo Estado português para entregar o material eleitoral, nomeadamente 955.000 boletins de voto, 6.600 atas constitutivas, 6.600 atas de apuramento, 64.000 atas síntese, 6.600 folhas de descarga de votos, 6.600 listas próprias dos votantes, 64.000 minutas de protesto ou reclamação e 6.600 folhas de descarga dos votos obtidos por sexo.

O diplomata pediu também a todos para promoverem e assegurarem a "tranquilidade e paz social necessária na obediência da ordem Constitucional" e a "transparência, liberdade, clareza e inquestionável validação do ato eleitoral".

O presidente da Comissão Nacional de Eleições, José Pedro Sambú, afirmou com a receção dos materiais ficou garantida a "logística eleitoral" e que o "caminho está desbravado para que o ato eleitoral de 24 de novembro possa decorrer com normalidade e ordem cívica".

"Convido todos os atores políticos implicados no processo (..) para juntos de forma concertada, franca e em observância dos princípios e valores da integridade eleitoral fazermos do dia 24 de novembro, o dia da festa da democracia", disse José Pedro Sambú.

A cerimónia contou também com a presença da ministra da Administração Territorial, Odete Semedo, dos embaixadores representantes da União Africana, da Organização das Nações Unidas, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental e União Europeia, e dos embaixadores de Angola, Brasil e França.

A Guiné-Bissau realiza eleições presidenciais a 24 de novembro, estando a segunda volta, caso seja necessária, prevista para 29 de dezembro.

Na campanha eleitoral, que começou no dia 02 e vai decorrer até 22 de novembro, participam 12 candidatos aprovados pelo Supremo Tribunal de Justiça.

MSE // LFS

Lusa/Fim

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)