Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Dany Silva fala ao CM sobre dedicação à música cabo-verdiana

Artista abordou percurso que fez até conseguir gravar na língua crioula.
Tiago Sousa Dias 16 de Novembro de 2019 às 23:54
A carregar o vídeo ...
Artista abordou percurso até conseguir gravar na língua crioula.

O cantor cabo-verdiano Dany Silva natural da cidade da Praia, na Ilha de Santiago interpretou para o CM o tema 'Lua Nha Testemunha' e falou sobre a sua apetência para a música. Começou a cantar na Igreja Nazarena, ainda na sua terra natal, mas muito cedo chegou a Portugal. Estudou na Escola de Regentes Agrícolas de Santarém, onde se juntou a três colegas e formou um grupo, isto nos anos sessenta.

" Era um grupo que tocava tudo menos música de Cabo Verde. Era dedicado à música Rock, Pop, o Yé-Yé como se dizia na altura. Mas nunca deixei de juntamente com os amigos e colegas cabo-verdianos que estavam em Santarém e aos fins de semana em Lisboa, estar perto da música de Cabo Verde." Recorda o cantor.

Com o passar do tempo, Dany Silva enveredou por um caminho profissional na música. Tocou com vários grupos. Em Portugal e também em França e Suíça. Em grupos de entretenimento. Atuando em café-concertos, boîtes, discotecas ou casinos.

No final dos anos setenta gravou o primeiro disco. "Cantando ainda em Inglês porque a moda era essa. E eu estava muito ligado à música norte-americana, os Blues, o Jazz." Refere Dany Silva.

EM meados dos anos oitenta assinou um contrato com a Valentim de Carvalho. Uma grande editora na época em Portugal. "Gravei o primeiro tema em português. ‘Branco, Tinto e Jeropiga’. Teve um grande sucesso em Portugal e não só, em toda a lusofonia." Lembra o músico, que acrescenta que a sua intenção sempre foi dedicar-se à música cabo-verdiana.

"Consegui um novo contrato também para a Valentim de Carvalho. Gravei o meu primeiro LP, um disco de vinil, em 1986. Foi produzido pelo meu amigo Rui Veloso.  Nesse álbum gravei a morna ´Lua Nha Testemunha’, de um grande compositor cabo-verdiano que já não está entre nós e que se chamava B.Leza" informa o músico e compositor.

Dany Silva prosseguiu a sua carreira tornando-se mais dedicado à música africana em geral e cabo-verdiana particularmente. "Tenho gravado alguns discos. A minha vida profissional é esta. Levar a música de Cabo Verde sobretudo, a todos os sítios do mundo. Onde já se fala muito em Cabo Verde, principalmente devido ao grande sucesso que obteve Cesária Évora", conclui o cantor.

Texto: Tiago Sousa Dias
Imagem: Tiago Sousa Dias
Edição de vídeo: Adrian Negura

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)