Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Desastres climáticos provocaram 475 mil mortos nos últimos 20 anos

Dados da ONG GermanWatch colocam Moçambique como o país mais vulnerável.
Lusa 25 de Janeiro de 2021 às 09:39
Ciclone Eloise faz pelo menos três mortos na cidade da Beira em Moçambique
Ciclone Eloise faz pelo menos três mortos na cidade da Beira em Moçambique FOTO: Jorge Nobre
Quase meio milhão de pessoas morreram em desastres naturais relacionados com as alterações climáticas nos últimos 20 anos, de acordo com a organização não-governamental (ONG) GermanWatch, que considerou Moçambique o país mais vulnerável.

Segundo a ONG, que divulgou esta segunda-feira o Índice de Risco Climático Global, publicado anualmente, Moçambique ocupa o primeiro lugar na lista dos países mais vulneráveis às alterações climáticas, depois de ter sido afetado em 2019 (último ano analisado) por dois dos maiores ciclones que já se abateram sobre o país (Idai e Kenneth), que fizeram cerca de 700 mortos.

O Zimbabué, também afetado pelo ciclone Idai, ocupa o segundo lugar na lista de países com mais mortos e danos em 2019, estando o Maláui, igualmente vítima da tempestade tropical, em quinto lugar.

Ver comentários