Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Detidos cinco suspeitos de tráfico de pangolim em Moçambique

Pangolim é uma espécie protegida em Moçambique e o seu tráfico está sujeito a uma pena de 12 a 16 anos de prisão.
Lusa 14 de Setembro de 2020 às 19:56
Pangolim
Pangolim FOTO: iStockphoto
As autoridades moçambicanas detiveram entre quarta-feira e sábado, no centro do país, cinco suspeitos de tráfico de pangolim, animal selvagem, anunciou esta segunda-feira fonte do Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).

Os primeiros dois detidos, um gerente local de uma marca de telecomunicações e o seu motorista, foram surpreendidos na posse de um animal vivo, colocado debaixo da roda sobressalente da viatura em que seguiam.

"As alegações destes é que, enquanto seguiam pela Estrada Nacional N.º 1 entre Nhamapadza e Gorongosa, teriam descoberto o animal a atravessar a estrada. Pararam e pegaram-no com o intuito de o levar ao posto policial mais próximo", disse à Lusa, Mário Tamele, chefe do Sernic, polícia de investigação moçambicana.

A detenção foi feita no decorrer de uma operação feita pelas equipas de fiscalização do Parque Nacional da Gorongosa (PNG) e do Sernic.

Segundo aquele responsável, outras três pessoas seriam detidas no sábado no seguimento de investigações subsequentes.

Segundo o PNG, "o pangolim trata-se de uma espécie protegida por lei em Moçambique e o seu tráfico está sujeito a uma pena de 12 a 16 anos de prisão".

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)