Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Guerra no Tigray ensombra eleições e testa liderança de Nobel da Paz

Primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, lançou a 4 de novembro de 2020 uma ofensiva militar contra a Frente Popular de Libertação do Tigray.
Lusa 19 de Junho de 2021 às 08:45
Abiy Ahmed
Abiy Ahmed FOTO: Getty Images
As eleições gerais da próxima semana na Etiópia vão ser ensombradas pelo conflito armado no Tigray e são vistas como um teste à liderança reformista do primeiro-ministro e Prémio Nobel da Paz 2019, Abiy Ahmed.

As eleições, marcadas para segunda-feira, 21 de junho, depois de vários adiamentos, são ensombradas pelo conflito armado na região norte do Tigray, onde deslocamentos forçados, violência indiscriminada contra civis e fome ameaçam a vida de milhões de pessoas.

Um ano depois de ter sido distinguido com o Prémio Nobel da Paz, em novembro de 2019, pelos acordos de paz com a vizinha Eritreia, o primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, lançou a 4 de novembro de 2020 uma ofensiva militar contra a Frente Popular de Libertação do Tigray (TPLF), no poder naquela região do norte da Etiópia, depois de as tensões terem aumentado e de a TPLF ter alegadamente atacado uma base militar federal.

Ver comentários