Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Idosa espancada até à morte por vizinhos que a acusavam de feitiçaria em Moçambique

Polícia foi alertada sobre o que ocorreu, mas não conseguiu chegar a tempo de salvar a mulher.
Lusa 1 de Novembro de 2019 às 17:30
Polícia Moçambicana
Polícia Moçambicana FOTO: Getty Images
Uma idosa de 76 anos foi espancada até a morte pelos vizinhos, que a acusavam de feitiçaria em Magude, província de Maputo, no sul de Moçambique, disse esta sexta-feira à Lusa o comandante distrital.

"Os vizinhos diziam que a vida deles não corria bem por causa desta senhora. Acusaram-na de ser responsável pela feitiçaria na zona e a partir disso foram atacá-la com o intuito de resolver o problema", disse o Comandante distrital da Polícia da República de Moçambique (PRM) de Magude, Gilberto Inguane.

O caso aconteceu no dia 19, mas só foi agora revelado pelas autoridades.

A PRM foi alertada sobre o que ocorreu, mas não conseguiu chegar a tempo de salvar a idosa, que morreu a caminho do hospital.

No local, a polícia deteve quatro pessoas que se supõe tenham encabeçado o grupo de vizinhos que espancou a idosa.

O comandante lançou um apelo à Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique (Ametramo) para que estes não atribuam "as causas das doenças, insucesso e outras enfermidades" a terceiros, incitando à violência.

Passado um mês, este é o segundo caso de homicídio justificado em crenças no sul do país.

Em outubro, um idoso de 75 anos foi enterrado vivo por familiares na cidade da Maxixe.

Nove pessoas foram detidas relacionadas ao caso, de entre as quais um filho e um sobrinho da vítima.
Moçambique Maputo PRM Magude crime lei e justiça questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)