Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Mais 76 observadores reforçam missão da UE para acompanhar eleições em Moçambique

Missão pretende "assegurar uma maior cobertura geográfica do dia da votação", marcada para terça-feira.
Lusa 12 de Outubro de 2019 às 09:53
Eleições em Moçambique
Eleições em Moçambique FOTO: Lusa
A missão de observação eleitoral da União Europeia (UE) vai hoje destacar 76 elementos para todo o território moçambicano, por forma a reforçar o acompanhamento das eleições gerais marcadas para terça-feira.

Os observadores de curto prazo receberam formação intensiva em Maputo e deslocam-se para os seus destinos para complementar os 32 elementos das equipas de longo prazo, já destacados nas 11 províncias do país, que se estendem por cerca de dois mil quilómetros.

A missão pretende "assegurar uma maior cobertura geográfica do dia da votação, contagem dos votos e apuramento dos resultados", refere a organização, em comunicado.

Integram ainda a estrutura, uma equipa de especialistas sediada em Maputo, os membros das missões diplomáticas dos Estados-membros da UE acreditados em Moçambique, bem como uma delegação do Parlamento Europeu.

"No dia de votação, a missão contará com mais de 150 observadores em todo o país", conclui.

Os observadores da UE têm estado entre os que apelam à pacificação do processo eleitoral, após uma escalada de violência durante a campanha que culminou, na segunda-feira, com o homicídio de um observador e líder de uma organização da sociedade civil.

Um total de 12,9 milhões de eleitores moçambicanos vão escolher, na terça-feira, dia 15, o Presidente da República, dez assembleias provinciais e respetivos governadores, bem como 250 deputados da Assembleia da República.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)