Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Mais de 60 detidos na última noite em Cabo Verde em festas e convívios ilegais

Em causa está o consumo de bebidas alcoólicas na via pública, que se torna um "foco de contaminação" da covid-19.
Lusa 29 de Agosto de 2020 às 17:29
Polícia Cabo Verde
Polícia Cabo Verde FOTO: Getty Images
Mais de 60 pessoas foram detidas pelas autoridades cabo-verdianas enquanto participavam, na última noite, na Praia, em festas e convívio que se encontram proibidos devido à covid-19, divulgou hoje a Inspeção Geral das Atividades Económicas (IGAE).

Numa nota a que a Lusa teve acesso, a IGAE refere que entre a noite de sexta-feira e a madrugada de hoje, as equipas de fiscalização, em conjunto com a Polícia Nacional e a Guarda Municipal, procederam à detenção de 56 pessoas "para identificação e notificação".

Em causa está o consumo de bebidas alcoólicas na via pública, particularmente em festas e convívios em ruas pedonais, os quais se tornam em "foco de contaminação" da covid-19.

Acrescenta a nota que, no mesmo período, foram "amigavelmente desmanteladas duas festas", também na capital, e detidas outras oito pessoas, por estarem na praia, outra prática condicionada neste período, depois da aplicação de medidas mais restritivas adotadas pelo Governo, face à forte propagação que a covid-19 continua a ter no arquipélago, e sobretudo na capital (ilha de Santiago).

As novas medidas restritivas de funcionamento das atividades económicas para conter a propagação da doença, nas ilhas se Santiago e do Sal, entraram em vigor em 10 de agosto, após mais de dois meses de desconfinamento progressivo.

Uma das medidas mais polémicas e contestada publicamente é a proibição de festas e convívios, ainda que em residências particulares, ficando a atividade balnear na ilha do Sal encerrada, com exceção do período das 06:00 às 10:00.

Na resolução em causa, o Governo justifica as novas medidas com a situação epidemiológica do país -- 3.745 casos de covid-19 confirmados desde 19 de março e 38 óbitos -, que registou uma evolução com tendência estável, após um período de aumento gradual do número de contágios.

Mantêm-se encerradas as instalações e proibidas as atividades culturais, recreativas, desportivas, de lazer e diversão, em estabelecimentos ou espaços de diversão, nomeadamente discotecas e salões de dança ou locais onde se realizem festas.

Desde 10 de agosto que todos os estabelecimentos de consumo de bebidas alcoólicas, nomeadamente bares, são encerrados nas ilhas mais afetadas pela doença (Sal e Santiago) e para reabrir vão ter de apresentar uma declaração de conformidade sanitária, emitida pelas autoridades de fiscalização.

Já os estabelecimentos comerciais, com exceção de farmácias e padarias, deverão suspender o atendimento ao público às 18:30, com o encerramento de todas as atividades às 19:00.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 838 mil mortos e infetou quase 24,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Cabo Verde Praia Inspeção Geral das Atividades Económicas IGAE Santiago Governo Sal autoridades locais
Ver comentários