Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Médico e senador da Nigéria acusados de tráfico humano por rapto de sem-abrigo para ficar com rim

Órgãos seriam transplantados na filha do diplomata.
Correio da Manhã 23 de Julho de 2022 às 00:15
Ike Ekweremadu
Ike Ekweremadu
Um médico foi acusado de conspirar com um senador nigeriano e a mulher para traficar um sem-abrigo para o Reino Unido. O objetivo era retirar-lhe um rim para ser posteriormente transplantado na filha do casal. 

Obinna Obeta, 50 anos, de Southwark, sul de Londres, é acusado, ao abrigo da Lei da Escravatura Moderna, de organizar a viagem de um homem de 21 anos com o objetivo de o explorar. Segundo o Daily Mail, o caso terá acontecido entre agosto do ano passado e maio deste ano.

Uma segunda acusação alega que o médico conspirou com Ike Ekweremadu, de 60 anos de idade - um advogado e antigo vice-presidente do Senado nigeriano - para organizar ou facilitar a viagem do homem com vista à sua exploração, nomeadamente a colheita de órgãos.

Ike Ekweremadu e a sua mulher, Beatrice Nwanneka Ekweremadu, levaram o homem da Nigéria para o Reino Unido com o objetivo de lhe retirar um rim.

O nigeriano terá recusado o procedimento médico após ter sido submetido a testes no Royal Free Hospital, em Hampstead, Londres. O casal tratou-o como um escravo antes de fugir até à esquadra da polícia.

O casal foi preso no aeroporto de Heathrow a 21 de junho quando regressava da Turquia e compareceu esta sexta-feira tribunal para uma audiência sobre a fiança.
Reino Unido Londres Ike Ekweremadu Nigéria crime lei e justiça
Ver comentários