Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Ministro moçambicano ameaça com expulsão funcionários envolvidos em cobranças ilícitas

Iniciativa arrancou em Nampula, uma das províncias com mais casos de cobranças ilícitas, mau atendimento e desvio de medicamentos.
Lusa 11 de Agosto de 2022 às 15:07
Bandeira, Moçambique
Bandeira, Moçambique FOTO: Reuters
O ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, defendeu esta quinta-feira a expulsão de funcionários envolvidos no mau atendimento e cobranças ilícitas nos hospitais do país.

"Nós vamos expulsar [os funcionários envolvidos em atos ilícitos]. Aquele que atender mal o nosso povo não pode continuar no setor de saúde, porque não honra o nosso lema que é 'o nosso maior valor é a vida'", afirmou Tiago.

O governante falava na província de Nampula, norte de Moçambique, durante a cerimónia de lançamento de uma iniciativa nacional de colocação de placas nos hospitais com informações que desencorajam o mau atendimento e a corrupção.  

As placas vão conter também os "contactos de pessoas importantes que intervêm no processo de atendimento nas unidades hospitalares", avançou o ministro da Saúde.

De acordo com o governante, a iniciativa arrancou em Nampula por se tratar de uma das províncias onde têm sido denunciados com frequência casos de cobranças ilícitas, mau atendimento e desvio de medicamentos.

Armindo Tiago Nampula Moçambique saúde
Ver comentários