Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Moçambique deverá enfrentar recessão económica de 1,3% este ano devido à Covid-19

Crescimento no país encolheu no segundo trimestre ao "nível mais rápido em pelo menos uma década", afirma consultora FocusEconomics.
Lusa 26 de Agosto de 2020 às 11:20
FocusEconomics previa há um mês recessão económica de 0,9% em Moçambique
FocusEconomics previa há um mês recessão económica de 0,9% em Moçambique FOTO: EPA
A FocusEconomics reviu em baixa a previsão de crescimento para Moçambique, antecipando agora uma recessão de 1,3%, quando no mês passado estimava uma queda de 0,9%, devido à pandemia da Covid-19.

De acordo com o mais recente relatório desta consultora, com sede em Barcelona, sobre as economias africanas, Moçambique deverá ter uma contração de 1,3% este ano, depois de no segundo trimestre ter "encolhido ao nível mais rápido em pelo menos uma década".

Na análise, enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, os consultores escrevem que "a queda foi principalmente devida ao setor dos serviços, que viu a atividade no setor das viagens e turismo colapsar em mais de um terço, e o comércio cair significativamente, num contexto de restrições às viagens e fecho de lojas não essenciais".

Apesar de o estado de emergência em vigor abrandar algumas das medidas desde o dia 18 e agosto, "a atividade económica geral deverá sofrer outra queda no terceiro trimestre", depois de ter crescido 1,7% no primeiro trimestre e de ter registado uma quebra de 3,3% no segundo.

A pandemia da Covid-19 e as medidas de contenção subsequentes deverão ter um peso considerável na atividade económica este ano, com a produção a cair pela primeira vez nas últimas décadas, antecipam os analistas, apontando que "as exportações, particularmente de carvão e alumínio, vão retrair-se num contexto de fraca procura global e as decisões de investimentos podem sofrer impactos devido à elevada incerteza".

Moçambique registou mais 68 infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e elevou para 3.508 o total de casos, mantendo-se com 21 óbitos, anunciou na terça-feira o Ministério da Saúde.

Dos novos 68 casos, 65 são indivíduos de nacionalidade moçambicana e três são estrangeiros, nomeadamente um sul-africano, um zimbabueano e um francês, refere-se na nota de atualização de dados enviada à comunicação social.

Em África, há 27.984 mortos confirmados em cerca de 1,2 milhões de infetados pelo novo coronavírus em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Moçambique Covid-19 FocusEconomics macroeconomia Covid-19 coronavírus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)