Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Pai e filho portugueses morrem em explosão dentro de loja em Joanesburgo

Há mais três vítimas mortais a registar.
Lusa 29 de Outubro de 2021 às 16:34
Pai e filho portugueses morrem em explosão dentro de loja em Joanesburgo
Pai e filho portugueses morrem em explosão dentro de loja em Joanesburgo FOTO: Twitter
Um jovem português de 15 anos e o pai morreram numa violenta explosão ocorrida esta sexta-feira de manhã numa loja de armamento portuguesa, no sul de Joanesburgo, disse fonte da polícia comunitária à Lusa.

O incidente, que causou cinco mortos, ocorreu pouco depois das 11h00 locais, no centro comercial de Glenanda, subúrbio residencial no sul de Joanesburgo, onde se ouviu "uma explosão na loja de armamento, seguida de várias explosões de munições", explicou à Lusa o português Mike Fontes, que esteve no local.

O responsável do Fórum de Polícia Comunitária (CPF, na sigla em inglês) de Mondeor, que abrange 20 subúrbios da região sul de Joanesburgo, incluindo o bairro de Glenanda, revelou que o comerciante José da Silva, proprietário do estabelecimento 'Silva Arms', foi hospitalizado com ferimentos graves e acabou por morrer no hospital, enquanto o filho, de 15 anos, morreu no local, com mais três pessoas.

"Foi difícil entrar no estabelecimento devido ao incêndio, ouvindo-se munições a explodirem, e quando as equipas de emergência médica e os bombeiros entraram na loja, conseguiram retirar cinco pessoas", salientou.

"O primeiro a sair foi o proprietário da loja, que estava gravemente ferido e foi transportado de ambulância para o Union Hospital, em Alberton [hospital provincial a cerca de 10 quilómetros do local]", salientou Mike Mendes, sublinhando que o comerciante português "está vivo, mas com queimaduras graves".

"Depois, resgataram os corpos de quatro vítimas mortais, que são uma funcionária, o filho do proprietário, de 15 anos, e de dois outros homens, de que não sabemos a identidade, mas julgo que devem ser clientes", salientou à Lusa.

"A morte das vítimas foi confirmada pelos paramédicos e bombeiros na minha presença", frisou Mendes.

Mike Fontes referiu à Lusa que as autoridades sul-africanas estão a investigar as causas do incidente na loja de armamento portuguesa.

Ver comentários
}