Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Presidente de Angola reformula chefias militares das Forças Armadas

João Lourenço passou também à reforma, através de um decreto, 47 oficiais.
17 de Maio de 2019 às 09:58
João Lourenço
João Lourenço, Presidente de Angola
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço, Presidente de Angola
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço, Presidente de Angola
João Lourenço
João Lourenço
João Lourenço
O Presidente de Angola, João Lourenço, procedeu na quinta-feira, enquanto comandante-em-chefe das Forças Armadas Angolanas (FAA), a uma profunda remodelação nas chefias militares angolanas, tendo exonerado 88 oficiais e nomeado outros 66, indica uma nota oficial.

Segundo a Casa Civil do Presidente angolano, João Lourenço passou também à reforma, através de um decreto, 47 oficiais (43 por limite de idade, entre eles o general Sachipengo Nunda, e quatro por fim de carreira).

O Presidente colocou na lista de inatividade temporária ("disponíveis") outros 10 e deu por finda essa situação em que se encontravam 11 oficiais generais.

O chefe de Estado, que procedeu também idêntica reformulação nas chefias da Polícia Nacional, promoveu 28 oficiais - dois ao grau de almirante, um ao de general, nove ao de tenente-general, 15 ao de brigadeiro e um ao grau de contra-almirante.

Entre os oficiais generais exonerados consta o comandante da Marinha de Guerra Francisco José, bem como seis generais, 25 tenentes-generais, 10 vice-almirantes, 38 brigadeiros e cinco contra-almirantes.

Nas promoções, João Lourenço tornou almirantes José Maria de Lima e João Pedro da Cunha Júnior. Um elemento foi promovido ao grau de general, nove ao de tenente-general, 15 ao de brigadeiro e um ao de contra-almirante.

Noutro decreto, o Presidente angolano nomeou 66 oficiais generais das FAA, com destaque para o almirante João Pedro da Cunha Júnior (que fica com o cargo de comandante da Marinha de Guerra Angolana), um general, 16 tenentes-generais, seis vice-almirantes, 40 brigadeiros e dois contra-almirantes.
Presidente de Angola João Lourenço chefe de Estado política defesa forças armadas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)