Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Presidente moçambicano pede unidade do país para a paz

Assembleia da República aprovou entretanto uma série de leis sobre a descentralização do país.
10 de Maio de 2019 às 14:26
Filipe Nyusi é presidente da República de Moçambique
Filipe Nyusi
Filipe Nyusi, presidente de Moçambique
Filipe Nyusi
Filipe Nyusi é presidente da República de Moçambique
Filipe Nyusi
Filipe Nyusi, presidente de Moçambique
Filipe Nyusi
Filipe Nyusi é presidente da República de Moçambique
Filipe Nyusi
Filipe Nyusi, presidente de Moçambique
Filipe Nyusi
O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, apelou esta sexta-feira à unidade do país para a conquista de uma paz definitiva, assinalando que as divergências partidárias não devem colocar em perigo a estabilidade nacional.

"Quero pedir, mais uma vez, para continuarmos todos unidos e não permitir mais guerra no país", declarou Filipe Nyusi, falando num comício no distrito de Funhalouro, província de Inhambane, sul de Moçambique.

O chefe de Estado moçambicano sublinhou que no esforço de manutenção da paz no país as divergências entre os partidos políticos são irrelevantes.

O país, prosseguiu, precisa de estabilidade política e militar para se concentrar no desenvolvimento económico e social.

O Governo moçambicano e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), principal partido da oposição estão em negociações para colocar fim a ciclos de violência militar opondo as Forças de Defesa e Segurança (FDS) e o braço armado do principal partido da oposição.

A Assembleia da República aprovou entretanto uma série de leis sobre a descentralização do país, satisfazendo exigências da Renamo, mas as duas partes ainda não chegaram a acordo sobre o desarmamento, desmobilização e reintegração do braço armado do principal partido da oposição.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)