Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Primeiro e único caso suspeito de coronavírus em Cabo Verde deu negativo

Cidadão cabo-verdiano esteve num evento em Portugal com um caso confirmado.
Lusa 6 de Março de 2020 às 12:33
Teste ao coronavírus
Teste ao coronavírus FOTO: Getty Images
O Governo cabo-verdiano anunciou esta sexta-feira que o primeiro e único caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus na ilha cabo-verdiana de São Vicente deu negativo, após análises realizadas no Instituto Ricardo Jorge, em Portugal.

O anúncio foi feito pelo Governo na sua página oficial no Facebook, menos de uma hora de o ministro da Saúde do país, Arlindo do Rosário, dar uma conferência de imprensa, na cidade da Praia, para mais explicações sobre o caso.

Na noite de quinta-feira, o ministro anunciou na sua página pessoal na rede social que o caso deu negativo.

"A propósito do caso suspeito para o coronavírus e que felizmente, após realização do teste não se confirmou", escreveu o governante.

As análises para despiste do caso suspeito foram realizadas em Portugal, mas o Diretor Nacional de Saúde de Cabo Verde, Artur Correia, disse esta semana que o país está a instalar equipamentos e passará a ter capacidade "nos próximos dias" para fazer estes testes de despistagem do Covid-19, epidemia provocada por um novo coronavírus.

O caso suspeito do novo coronavírus na ilha de São Vicente é um cidadão cabo-verdiano - presumivelmente o escritor Germano de Almeida -, que esteve num evento em Portugal com um caso de Covid-19 confirmado, disse na segunda-feira o ministro da Saúde de Cabo Verde.

Na altura, o ministro não adiantou mais pormenores ou identificado a pessoa em questão, que esteve internada, mas já está em casa.

Na quinta-feira, o escritor disse à Lusa que cumpre há uma semana uma quarentena voluntária no Mindelo, mas garantiu estar "ótimo" e até pensa escrever sobre o Covid-19.

O filho do escritor, Nuno Almeida, anunciou entretanto, na sua página oficial na rede social Facebook, que as análises confirmaram "oficialmente" que o teste ao novo coronavírus deram resultado negativo para o pai.

O escritor cabo-verdiano, de 74 anos, regressou ao Mindelo no sábado, depois de ter participado no festival literário Correntes d'Escritas, realizado de 15 a 23 de fevereiro na Póvoa de Varzim, onde esteve também o escritor chileno Luís Sepúlveda, entretanto diagnosticado em Espanha com o Covid-19, epidemia provocada pelo novo coronavírus.

O novo coronavírus atingiu já sete países africanos - Argélia, Senegal, Egito, Nigéria, Marrocos, Tunísia e África do Sul.

Este surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3.300 mortos e infetou mais de 95 mil pessoas em 79 países, incluindo nove em Portugal.

Das pessoas infetadas, mais de 50 mil recuperaram.

Além de 3.012 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América e Filipinas, San Marino, Iraque, Suíça e Espanha.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)