Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Segundo candidato mais votado nas presidenciais de São Tomé e Príncipe defende recontagem dos votos

"Perante as dúvidas que subsistem, eu sou da opinião que as coisas devem ser completamente esclarecidas", afirmou Guilherme Posser da Costa.
Lusa 22 de Julho de 2021 às 15:49
Eleições
Eleições
O segundo candidato mais votado nas eleições presidenciais de domingo em São Tomé e Príncipe disse esta quinta-feira concordar com a recontagem dos votos pedida por outros concorrentes para "permitir que as coisas sejam completamente esclarecidas".

"Perante as dúvidas que subsistem, eu sou da opinião que as coisas devem ser completamente esclarecidas. Por essa razão eu concordo com uma recontagem dos votos. Concordo por uma simples razão: eu não quero ir para uma segunda volta com qualquer tipo de suspeição, eu não me sentiria confortado, estando numa segunda volta com suspeitas de os resultados terem sido fraudados por uma ou outra candidatura, ou por quem quer que seja", disse Guilherme Posser da Costa, candidato apoiado pelo principal partido do Governo, o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD).

Segundo dados provisórios divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional (CEN) na segunda-feira, Posser da Costa teve 20,75% dos votos (16.829 votos) e passa à segunda volta, prevista para 8 de agosto, com  Carlos Vila Nova (apoiado pela Ação Democrática Independente, oposição), que venceu as eleições, com 39,47% dos votos (32.022 votos). Em terceiro lugar ficou Delfim Neves, presidente da Assembleia Nacional e apoiado pelo Partido de Convergência Democrática, no poder, com 16,88% (13.691 votos).   

São Tomé e Príncipe Guilherme Posser da Costa política eleições
Ver comentários