Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Surto de sarampo na província angolana da Lunda Sul já causou 50 mortos

Província registou até esta quinta-feira cerca de 2.100 casos.
16 de Maio de 2019 às 14:39
OMS prepara ensaio maciço das vacinas contra o Ébola
Vacinas são recomendadas pelos médicos e podem custar até 92 euros
Vacinas
Vacinas
OMS prepara ensaio maciço das vacinas contra o Ébola
Vacinas são recomendadas pelos médicos e podem custar até 92 euros
Vacinas
Vacinas
OMS prepara ensaio maciço das vacinas contra o Ébola
Vacinas são recomendadas pelos médicos e podem custar até 92 euros
Vacinas
Vacinas
O surto de sarampo que está a atingir a província angolana da Lunda Sul há três meses já provocou meia centena de mortos, incluindo pelo menos 20 crianças, disse à agência Lusa fonte sanitária.

Segundo o porta-voz da Comissão Multissetorial de Combate ao Surto de Sarampo, Domingos Chiculo, a província registou até esta quinta-feira cerca de 2.100 casos, tendo, nas últimas 24 horas, morrido mais quatro infetados.

Domingos Chiculo indicou estar em curso uma campanha de vacinação na Lunda Sul, que já permitiu vacinar mais de 40 mil das 60 mil crianças entre os seis meses e os cinco anos.

O porta-voz referiu que, nesta altura, pode considerar-se o surto "controlado", salientando que, antes do fim da campanha, prevista para a próxima segunda-feira, deverá ser atingido o total de crianças a vacinar.

"Com os dados de hoje, deveremos chegar às 50 mil crianças, o que quer dizer que 60% a 70% já está vacinada. Mesmo os casos que afluíam ao hospital diminuíram e a assistência, com o reforço da equipa a nível nacional, tornou rápido o atendimento", referiu Domingos Chiculo.

O também diretor provincial de Saúde Pública da Lunda Sul destacou o apoio direto da comunicação social, que tem ajudado a passar a mensagem de prevenção à população, com a colaboração de líderes religiosos, líderes tradicionais, terapeutas tradicionais e a comunidade no geral.

"A afluência aos postos de vacinação é grande. A campanha vai até dia 20, faltam cinco dias, e beneficia crianças dos seis meses aos cinco anos", frisou.

Contudo, esta campanha poderá estender-se a crianças maiores de cinco anos, porque também aí foram registados casos da doença.

"Recebemos orientações para estendermos a vacinação a crianças maiores de cinco anos", disse o responsável sanitário, sublinhando que os casos de sarampo foram registados maioritariamente em crianças dos seis meses aos cinco anos.

Relativamente à quantidade de vacinas, Domingos Chiculo garantiu que são suficientes, tendo sido igualmente distribuídas para as províncias limítrofes do Moxico e Lunda Norte.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)