Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Nova Iorque e o mundo mudaram para sempre há 16 anos

Ataque às Torres Gémeas, a 11 de setembro de 2001, matou quase três mil pessoas.
Daniela Vilar Santos 11 de Setembro de 2017 às 11:06
O momento do impacto do segundo avião na Torre Sul do Word Trade Center
Bombeiros carregam o capelão dos bombeiros de Nova Iorque, Mychal Judge, que morreu esmagado pela queda de detritos no 'Ground Zero'
Um perturbador mergulho no vazio. Um dos muitos atos de desespero que se repetiram naquela manhã
Uma nuvem de fumo e detritos engole Manhattan quando as torres colapsam
Trabalhadores nos trabalhos de remoção de detritos, poucos dias depois do ataque
As fantasmagóricas fachadas do que restou do complexo do World Trade Center
O momento em que o segundo avião choca com a torre sul
As explosões vistas da Ponte de Brooklin
O fogo nas torres visto à distância
O momento do segundo impacto
A 11 de Setembro de 2013, dois anos após os ataques, acenderam-se luzes no sítio onde estavam as torres
Encurralados nas torres, muitos dos que sobreviveram ao impacto dos aviões não conseguiram escapar dos edifícios
Centenas de pessoas ficaram encurraladas pelo fogo nos andares acima do impacto. Muitos atiraram-se pelas janelas
O segundo impacto como foi visto nas televisões de todo o mundo
O momento do colapso de uma das torres
Bombeiros procuram sobreviventes nas ruínas
Uma das alas do Pentágono ficou destruída com o impacto do avião desviado pelos terroristas
O quarto avião desviado despenhou-se numa zona rural da Pensilvânia depois de os passageiros terem tentado neutralizar os terroristas
George W. Bush, presidente dos EUA à época dos atentados, recebeu a notícia quando estava numa escola da Florida
A piscina invertida do memorial ao 11 de Setembro lembra o sítio onde se erguia a Torre Sul do World Trade Center
A torre One World Trade Center, construída no local dos atentados, foi inaugurada em 2014
O momento do impacto do segundo avião na Torre Sul do Word Trade Center
Bombeiros carregam o capelão dos bombeiros de Nova Iorque, Mychal Judge, que morreu esmagado pela queda de detritos no 'Ground Zero'
Um perturbador mergulho no vazio. Um dos muitos atos de desespero que se repetiram naquela manhã
Uma nuvem de fumo e detritos engole Manhattan quando as torres colapsam
Trabalhadores nos trabalhos de remoção de detritos, poucos dias depois do ataque
As fantasmagóricas fachadas do que restou do complexo do World Trade Center
O momento em que o segundo avião choca com a torre sul
As explosões vistas da Ponte de Brooklin
O fogo nas torres visto à distância
O momento do segundo impacto
A 11 de Setembro de 2013, dois anos após os ataques, acenderam-se luzes no sítio onde estavam as torres
Encurralados nas torres, muitos dos que sobreviveram ao impacto dos aviões não conseguiram escapar dos edifícios
Centenas de pessoas ficaram encurraladas pelo fogo nos andares acima do impacto. Muitos atiraram-se pelas janelas
O segundo impacto como foi visto nas televisões de todo o mundo
O momento do colapso de uma das torres
Bombeiros procuram sobreviventes nas ruínas
Uma das alas do Pentágono ficou destruída com o impacto do avião desviado pelos terroristas
O quarto avião desviado despenhou-se numa zona rural da Pensilvânia depois de os passageiros terem tentado neutralizar os terroristas
George W. Bush, presidente dos EUA à época dos atentados, recebeu a notícia quando estava numa escola da Florida
A piscina invertida do memorial ao 11 de Setembro lembra o sítio onde se erguia a Torre Sul do World Trade Center
A torre One World Trade Center, construída no local dos atentados, foi inaugurada em 2014
O momento do impacto do segundo avião na Torre Sul do Word Trade Center
Bombeiros carregam o capelão dos bombeiros de Nova Iorque, Mychal Judge, que morreu esmagado pela queda de detritos no 'Ground Zero'
Um perturbador mergulho no vazio. Um dos muitos atos de desespero que se repetiram naquela manhã
Uma nuvem de fumo e detritos engole Manhattan quando as torres colapsam
Trabalhadores nos trabalhos de remoção de detritos, poucos dias depois do ataque
As fantasmagóricas fachadas do que restou do complexo do World Trade Center
O momento em que o segundo avião choca com a torre sul
As explosões vistas da Ponte de Brooklin
O fogo nas torres visto à distância
O momento do segundo impacto
A 11 de Setembro de 2013, dois anos após os ataques, acenderam-se luzes no sítio onde estavam as torres
Encurralados nas torres, muitos dos que sobreviveram ao impacto dos aviões não conseguiram escapar dos edifícios
Centenas de pessoas ficaram encurraladas pelo fogo nos andares acima do impacto. Muitos atiraram-se pelas janelas
O segundo impacto como foi visto nas televisões de todo o mundo
O momento do colapso de uma das torres
Bombeiros procuram sobreviventes nas ruínas
Uma das alas do Pentágono ficou destruída com o impacto do avião desviado pelos terroristas
O quarto avião desviado despenhou-se numa zona rural da Pensilvânia depois de os passageiros terem tentado neutralizar os terroristas
George W. Bush, presidente dos EUA à época dos atentados, recebeu a notícia quando estava numa escola da Florida
A piscina invertida do memorial ao 11 de Setembro lembra o sítio onde se erguia a Torre Sul do World Trade Center
A torre One World Trade Center, construída no local dos atentados, foi inaugurada em 2014
Foi há 16 anos que o mundo parou para ver as Torres Gémeas do World Trade Center, nos EUA, cair. Foi há exatamente 16 anos que os olhos do mundo se colaram às televisões e que Nova Iorque se viu devastada com quase três mil mortes.

A 11 de setembro de 2001, 19 terroristas sequestraram quatro aviões com o objetivo de atacar os EUA. Às 8h45 a Torre Norte do World Trade Center foi atingida pelo Voo 11 da American Airlines. Às 9h03 a Torre Sul foi atingida pelo voo 175 da United Airlines e às 9h37 o Pentágono foi atingido pelo voo 77 da American Airlines. O quarto avião despenhou-se às 10h03 numa zona rural da Pensilvânia, depois dos passageiros tentarem recuperar o controlo do aparelho.

Assim se começou a escrever uma das páginas mais negras da história. Al-Qaeda, na altura liderada por Osama Bin Laden, destruiu dois dos edifícios mais altos do mundo e matou 2977 pessoas, de oitenta nacionalidades diferentes. Entre as vítimas estavam 343 bombeiros, 23 polícias e 23 oficiais da Autoridade Marítima.

O presidente norte-americano, George W.Bush, que se encontrava a fazer uma visita a uma escola na Florida quando se deram os ataques, respondeu com uma campanha militar contra o terrorismo a nível global: "Guerra ao Terror". O presidente falou à nação, nessa mesma noite, a partir da Casa Branca, em Washington: "Não faremos distinção entre os terroristas que cometeram estes atos e os que os apoiaram", disse Bush.

O clima de insegurança instalou-se nos EUA e no mundo. Começou a ocupação de países que alegadamente acolhiam grupos terroristas. Os EUA invadiram o Afeganistão em 2001 e o Iraque em 2003.

Portugueses nas Torres Gémeas
Também Portugal se encontrava na lista das nacionalidades das vítimas que perderam a vida nas Torres Gémeas.

António Rocha, de 34 anos, trabalhava no 105º andar da Torre Norte. Ligou à mulher para a tranquilizar quando o primeiro avião embateu no edifício: "Um avião bateu contra o World Trade Center, há fogo, muito fumo, mas não te assustes...", foram as últimas palavras de António.

António Rodrigues, de 36 anos, morreu quando tentou ir aos pisos subterrâneos buscar máscaras e garrafas de oxigénio quando ajudava na evacuação da Torre Sul.

Manuel da Mota, de 43 anos, estava a trabalhar na instalação de um novo restaurante no topo da Torre Norte.

João Aguiar Costa, de 30 anos, era há duas semanas vice-presidente de uma corretora financeira e trabalhava no 87º andar da Torre Sul.

Carlos da Costa, tinha 41 anos, e trabalhava na Autoridade Marítima. Morreu quando ajudava a retirar pessoas da Torre Sul.

A morte do homem mais procurado do mundo: Osama Bin Laden
A morte do líder de Al-Qaeda fez estremecer o mundo. Bin Laden foi capturado e morto num complexo residencial em Abbottabad, no norte do Paquistão, a 2 de maio de 2011.

Depois da morte ter sido anunciada pelo presidente norte-americano, milhares de pessoas saíram à rua para festejar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)