Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Jornalistas abandonam conferência do Podemos

Imprensa espanhola ofendida com as críticas de Pablo Iglesias.
Lusa 21 de Abril de 2016 às 15:33
Pablo Iglesias acusou jornalistas de denegrirem o Podemos e estes abandonaram a conferência em Madrid
Pablo Iglesias acusou jornalistas de denegrirem o Podemos e estes abandonaram a conferência em Madrid FOTO: Juan Carlos Hidalgo / EPA
A imprensa que seguia hoje uma conferência do líder do Podemos na Universidade Complutense de Madrid abandonou a sala após Pablo Iglesias ter questionado o profissionalismo dos jornalistas que fazem a cobertura do seu partido.

Durante uma conferência de apresentação do livro Em Defesa do Populismo, na Universidade Complutense de Madrid, Pablo Iglesias contestou a forma como os meios de comunicação social fazem a cobertura do Podemos, criticando pessoalmente alguns dos jornalistas presentes na sala.

O líder da formação de esquerda radical alertou logo no início da sua intervenção que se iria referir à "relação freudiana" do seu partido com a comunicação social, realçando que "entre os jornalistas e o Podemos gerou-se uma relação psicoanalítica para explicar várias coisas".

"Pela primeira vez vejo os jornalistas com cara de medo", prosseguiu Pablo Iglesias, ironizando depois com os seus debates no Congresso dos Deputados com o líder do PP, Mariano Rajoy (direita, no poder desde 2011), do secretário-geral do PSOE (socialistas), Pedro Sánchez, e do Ciudadanos (centro-direita), Albert Rivera.

"Estou intimidado. Uma pessoa vem dos debates com Mariano Rajoy, Albert Rivera e Pedro Sánchez e isto é um pouco mais difícil. Não posso dizer que os outros sejam fáceis, mas isto é mais difícil", salientou.

Depois, dando como exemplo um dos jornalistas na sala, Iglesias afirmou que os profissionais encarregados de seguir habitualmente o Podemos assumem que "para prosperar" têm que escrever notícias sobre a sua formação "que não têm necessariamente que ser verdade".

"Tenho de escrever notícias que digam que o Podemos faz tudo mal", prosseguiu Pablo Iglesias, indicando que - no seu entender - os meios de comunicação não fazem uma cobertura objetiva do partido e que as notícias negativas não têm base real e sim o objetivo de denegrir a sua formação.

Insistiu ainda que os jornalistas que seguem o Podemos "estão obrigados profissionalmente a dizer mal" do partido, "porque assim são as regras do jogo".

Os jornalistas presentes na sala abandonaram , na sua grande maioria, a conferência e alguns manifestaram publicamente que as palavras de Iglesias eram "ofensivas" para com o trabalho que desempenham, além de que representam um ataque ao seu profissionalismo.
Pablo Iglesias política partidos e movimentos podemos espanha conferência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)