Afinal o tiroteio na escola americana era uma máquina avariada a fazer estrondos

Autoridades foram chamadas a responder a situação com atirador em escola da Carolina do Norte, mas era falso alarme.
09.11.18
A polícia da Carolina do Norte, nos EUA, foi chamada na manhã desta sexta-feira a responder a uma situação de tiroteio numa escola de Wilmington. A polícia reagiu prontamente, enviando um forte dispositivo policial para o local. Mas, afinal, o som de tiros tinha origem num aparelho de aquecimento avariado, que fazia um barulho semelhante a tiros.

"Tinha a certeza de que era um tiroteio há cerca de uma hora", justificou o comissário David Williams ao site WECT 6, que explica depois que já teriam dado conta do som estranho da máquina, embora não tão intenso como esta manhã.





O alerta chegou do liceu de Topsail, por volta das 7h00 locais (12h00 em Lisboa).

O pai de um dos alunos publicou uma mensagem no Twitter a dar conta que foi informado da situação quando o ia deixar à escola e lembra que é a segunda vez que acontece uma situação semelhante este ano.



A escola abre pelas 8h30 e só começa a aceitar alunso pelas 7h30, pelo que haveria pouca gente nas instalações à hora em que foram reportados os tiros.

(em atualização)

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!