Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

“A comunidade portuguesa está bem”

A recente ofensiva do Exército paquistanês contra os rebeldes taliban no norte do Paquistão não afectou nenhum cidadão português. Quem o garantiu foi José Santos Braga, embaixador de Portugal em Islamabad, capital do país, que, em declarações à agência Lusa, afirmou "não existirem registos de nenhum português apanhado pelos confrontos".
13 de Maio de 2009 às 00:30
Forças de segurança em Carachi
Forças de segurança em Carachi FOTO: Rehan Khan/Epa

Os cerca de 50 portugueses, na maioria de origem goesa, que vivem no Paquistão encontram-se distribuídos um pouco por todo o território, embora a maior parte resida em Carachi (a segunda maior cidade do Paquistão), localizada no sul do país, no lado oposto dos confrontos, que se concentram sobretudo no Vale Swat.

Recorde-se que a operação do Exército paquistanês contra as forças taliban já fez mais de 360 mil refugiados civis. Mas segundo a agência da ONU para os Refugiados (ACNUR), esse número poderá atingir um milhão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)