Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Acordo em Israel põe fim à era Netanyahu

Centrista Yair Lapid informou o Presidente de que existem condições para formar um governo de coligação.
Ricardo Ramos 3 de Junho de 2021 às 09:27
Naftali Bennett (esqª) será primeiro-ministro nos próximos dois anos, passando depois o cargo a Yair Lapid (dirª)
Isaac Herzog toma posse em julho
Naftali Bennett (esqª) será primeiro-ministro nos próximos dois anos, passando depois o cargo a Yair Lapid (dirª)
Isaac Herzog toma posse em julho
Naftali Bennett (esqª) será primeiro-ministro nos próximos dois anos, passando depois o cargo a Yair Lapid (dirª)
Isaac Herzog toma posse em julho
A oposição israelita anunciou esta quarta-feira ter chegado a acordo para formar um “governo de unidade”, acabando desta forma com o reinado de 12 anos do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu à frente dos destinos do país.

O acordo, alinhavado na semana passada entre o líder do segundo partido mais votado nas últimas eleições, o centrista Yair Lapid, e o ultranacionalista Naftali Bennett, ex-aliado de Netanyahu, foi ontem concluído com a adesão do Partido Trabalhista, da Lista Árabe Unida e de outros pequenos partidos, garantindo a sua aprovação no Knesset na próxima semana.

O acordo foi anunciado ao fim de uma maratona de negociações intensas num hotel dos arredores de Telavive e surgiu a poucas horas de expirar o prazo dado pelo Presidente a Lapid para formar governo. Recorde-se que Netanyahu já tinha tentado anteriormente formar governo, sem sucesso.

Ao abrigo do acordo, Bennett será primeiro-ministro nos dois primeiros anos de mandato, passando depois o cargo a Lapid para os restantes dois anos. Outros cargos também serão rotativos. O programa do novo governo é centrado na recuperação económica pós-Covid, não se esperando grandes avanços nas negociações com os palestinianos, tendo os dois políticos, que defendem posições opostas sobre o assunto, acordado manter o ‘status quo’ atual.

Isaac Herzog eleito presidente pelo Knesset
O advogado e antigo líder do Partido Trabalhista Isaac Herzog foi ontem eleito pelo Knesset como novo presidente de Israel. O candidato, de 60 anos, obteve 87 votos contra 27 de Miriam Peretz, que, se fosse eleita, seria a primeira mulher a ocupar o cargo. O novo chefe do Estado segue as pisadas do pai, Chaim Herzog, que foi presidente de Israel entre 1983 e 1993. Herzog, que foi derrotado por Benjamin Netanyahu nas legislativas de 2015, sucede na presidência a Reuven Rivlin e toma posse a 9 de julho.
Ver comentários