Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Açores elogiados em livro de Tony Blair

A beleza geográfica dos Açores foi elogiada pelo antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair, a propósito da visita durante a cimeira das Lajes que determinou a invasão do Iraque, em 2003.
6 de Setembro de 2010 às 16:53
Tony Blair fala sobre cimeira das Lajes no seu livro
Tony Blair fala sobre cimeira das Lajes no seu livro FOTO: EPA/Niall Pool

Recordando o que classificou como um "acontecimento ligeiramente surreal", Blair escreve, na biografia ‘A Viagem' publicada na passada quarta-feira, sobre a cimeira, realizada a 16 de Março de 2003.          

Esta foi organizada após o fracasso em obter uma segunda resolução do Conselho de Segurança da ONU para autorizar a invasão do Iraque.          

Blair afirma que ainda havia esperança numa "solução política" dos países árabes para tentar derrubar Saddam Hussein, e que falou sobre o assunto nos Açores com o então Presidente norte americano, George W. Bush.          

Os dois conversaram numa "pequena sala estranha" num edifício adjacente ao que recebeu a cimeira em que também participaram os primeiros ministros espanhol, José Maria Aznar, e português, José Manuel Durão Barroso.

Blair conta que "as instalações eram básicas, como a maioria das bases aéreas, as salas funcionais e a decoração bastante simples com exceção para alguns azulejos [usando a palavra portuguesa] nas paredes".          

"Era uma linda ilha - o que pudemos ver do avião à chegada - mas vimos pouco", admitiu.          

Realizada apenas quatro dias antes da invasão do Iraque, a cimeira realizada na base militar passou a ser conhecida por "Cimeira da Guerra".          

"Ou o Iraque se desarma ou é desarmado pela força", afirmou George W. Bush, na conferência de imprensa, que é ilustrada por uma fotografia no volume de 718 páginas.          

Já depois do encontro, que levou centenas de jornalistas de todo o mundo à ilha Terceira, Durão Barroso disse que a Cimeira das Lajes tentou ser uma alternativa à guerra, uma última tentativa de se encontrar uma solução política e diplomática para a crise.  

Ver comentários