Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Activista italiano detido no Brasil

A polícia brasileira deteve ontem, no Rio de Janeiro, o antigo activista italiano de extrema-esquerda Cesare Battisti, a monte desde 2004. Era o mais procurado dos foragidos à justiça italiana.
19 de Março de 2007 às 09:54
Basttisti, de 52 anos, ex-membro da organização "Proletários Armados pelo Comunismo (PAC)" foi finalmente localizado em Copa Cabana, depois de ter mudado de residência e de cartão de telemóvel inúmeras vezes, numa operação conduzida pela polícia transalpina em colaboração com as suas congéneres brasileira e francesa.
Condenado a prisão perpétua, em 1993, por quatro assassinatos durante os chamados "anos de chumbo" (1978 e 1979), exilou-se em França ao abrigo da jusrisprudência do presidente da altura François Miterrand, que se comprometeu a não extraditar activistas italianos que renunciassem à violência.
Em Outubro de 2004, um tibunal francês aceita o pedido das autoridades de Itália efectuado desde a década de 90. Mas Cesare, que negou sempre ter cometido os crimes de que era acusado, já se tinha antecipado com a fuga dois meses antes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)