Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Acusações de Tsipras contra Portugal e Espanha foram "uma falha"

"Só posso dizer que, de acordo com os padrões europeus, foi uma falha muito invulgar", disse Martin Jaeger.
2 de Março de 2015 às 14:10
O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras
O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras FOTO: EPA

O governo alemão afirmou esta segunda-feira que o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, cometeu "uma falha" ao ter acusado Portugal e Espanha de quererem conduzir a Grécia a uma asfixia financeira durante as negociações em Bruxelas sobre a dívida helénica.

"Só posso dizer que, de acordo com os padrões europeus, foi uma falha muito invulgar", disse Martin Jaeger, porta-voz do ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, durante uma conferência de imprensa.

"Não fazemos isto no Eurogrupo", acrescentou o porta-voz. No sábado, numa reunião do comité central do seu partido, Syriza, Alexis Tsipras afirmou que no Eurogrupo a Grécia se deparou "com um eixo de poderes liderado pelos governos de Espanha e de Portugal que, por motivos políticos óbvios, tentou levar a Grécia para o abismo durante todas as negociações".

"O seu plano era e é desgastar-nos, derrubar o nosso Governo e levá-lo a uma rendição incondicional antes que o nosso trabalho comece a dar frutos e antes que o exemplo da Grécia afete outros países, principalmente antes das eleições em Espanha", previstas para o final deste ano, acrescentou o líder grego na mesma altura.

Na conferência de imprensa em Berlim, Martin Jaeger referiu que "Portugal e Espanha são parceiros com os quais a Alemanha trabalha em estreita colaboração".

"Temos muito respeito por aquilo que os dois países têm alcançado nos últimos anos em termos de reformas", concluiu o porta-voz.

Alexis Tsipras Portugal Espanha Grécia Martin Jaeger Wolfgang Schauble Eurogrupo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)