Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Adolescente morre inspirado em filme

As causas ainda estão por apurar, mas a família e amigos acreditam que jovem de 18 anos terá morrido por ser um fã que tentou transportar para a vida real o filme 'O lado selvagem'.
27 de Agosto de 2013 às 18:41
Jonathan Croom
Jonathan Croom FOTO: Imagem do Twitter

Um adolescente pode ter sido arrastado para a morte por ser fã do filme ‘Into the wild' ('O lado selvagem') e tê-lo tentado transportar para a vida real. A história no grande ecrã é inspirado na vida de Christopher McCandless, que viajou pelos EUA e viveu vários anos no Alasca - onde morreu sozinho - em busca da liberdade plena.

O que no cinema parece inspirador, para o norte-americano Jonathan Croom, de 18 anos, pode ter sido fatal. O jovem foi encontrado morto a cerca de 300 metros do seu carro abandonado, em Riddle, Oregon. Junto a ele estava apenas um manual de sobrevivência e a sua carteira.

Jonathan estava desaparecido desde 16 de agosto. O caso desta estranha morte tem sido associado ao filme "Into the wild". Os pais do adolescente suspeitam que o fascínio pelo filme terá sido a principal causa do seu desaparecimento. "Como seria bom se eu pudesse partir sem dinheiro e ir trabalhando ao longo do caminho, tal como fizeram no filme", terá confessado Jonathan Croom a um amigo.

Dia 16, Jonathan partiu de casa de uma amiga mas nunca chegou ao Arizona. O carro foi encontrado, dias depois, numa estrada da cidade rural de Riddle. "Eu não soube mais nada dele nos dias seguintes", conta essa amiga ao jornal ‘Daily Mail'. "Ele pegou no carro e foi a última coisa que soubemos dele."

A investigação policial não põe de parte a possibilidade de suicídio. E, por seu turno, os habitantes de Riddle afastam também qualquer ligação à história retratada no filme ‘Into the wild'. Defendem que a cidade, apesar de rural, tem demasiado movimento para ser o que o jovem procurava recriar, caso estivesse a pensar no filme.
Jonathan alimentava um blogue (jonathancroom.com) repleto de textos que provavam a sua instabilidade. Dizia frequentemente não ter feito "nada de valor" e ter vontade de "produzir mais". "Eu quero viver", escreveu. "O que há a seguir para mim? Passei o ano inteiro a fazer praticamente nada". E também nos seus textos há semelhanças com Christopher McCandless, o rapaz do "Into the wild": Ambos queriam esquecer a rigidez do conceito de "carreira".

Se, por um lado, Christopher procurou no filme a liberdade, por não saber o rumo que deveria dar à sua vida depois de ter acabado os estudos. Jonathan, por seu turno, tinha os mesmos receios. Ainda se desconhece a causa da morte deste último, mas antes de partir para a casa da sua amiga, em Seattle, Jonathan deixou escrito: "Sei que vou olhar para as publicações no meu blogue e vou sorrir porque me vou lembrar do percurso que já fiz. Vou ver quão longe cheguei e saber que tudo é possível".

Into the wild O lado selvagem Christopher McCandless Jonathan Croom
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)