Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Al-Qaeda prepara novo 11 de Setembro

A guerra dos EUA ao terrorismo não enfraqueceu a al-Qaeda. O grupo está, na verdade, mais forte e tem capacidade para realizar um atentado mais devastador do que o 11 de Setembro. Esta é uma das conclusões do último relatório do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS) sediado em Londres, que refere ainda a perda de autoridade norte-americana resultante da incapacidade de impor ordem no Iraque.
14 de Setembro de 2007 às 00:00
Incapacidade de impor ordem no Iraque dá imagem de fraqueza
Incapacidade de impor ordem no Iraque dá imagem de fraqueza FOTO: Shehab Ahmed
“Os EUA e seus aliados não conseguiram dar um golpe de morte na al-Qaeda. A ideologia da organização parece ter-se implantado de forma tão profunda que levará décadas a erradicar”, lê-se no relatório anual do IISS, onde se considera haver o risco de a ameaça terrorista se tornar “mais grave”.
Ecoando conclusões da espionagem britânica, o instituto refere a existência, na Europa, de cerca de dois mil indivíduos a trabalhar actualmente em trinta planos de ataque terrorista em grande escala. O Reino Unido é um dos alvos preferenciais, como prova o plano desmantelado no ano passado que previa a destruição de dezenas de aviões de passageiros em voo. O atentado impedido recentemente na Alemanha e Turquia foi mais um sinal de alerta para a cada vez maior implantação e determinação da al-Qaeda. “Os planos terroristas descobertos na Europa e outras regiões indicam uma tendência crescente de radicalização islâmica”, referiu John Chipman, director-geral do IISS.
Sobre o Iraque, o estudo refere a inexistência de “uma saída óbvia” para “o buraco em que os EUA se meteram”, pois todas as soluções políticas e militares parecem condenadas ao fracasso.
O Irão é o beneficiário destas falhas dos EUA, que criam “o cenário perfeito para o avanço das suas ambições regionais e nucleares”. 2009 é data provável em que Teerão terá a bomba atómica.
Um alerta é feito ainda sobre as mudanças climáticas. Mesmo com medidas eficazes de combate ao aquecimento global “haverá impactos inevitáveis no ambiente, na economia e na segurança dos seres humanos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)