Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

AL-QAEDA REIVINDICA ASSASSÍNIO DE IZZEDINE SALIM

Um grupo ligado à rede terrorista Al-Qaeda, de Osama bin Laden, reivindicou a responsabilidade do atentado suicida perpetrado na passada segunda-feira, em Bagdad, que causou a morte ao líder do Conselho Governativo iraquiano, Izzedine Salim.
19 de Maio de 2004 às 08:55
Izzedine Salim
Izzedine Salim FOTO: d.r.
Num comunicado datado de 17 de Maio divulgado na Internet através de um site islamita, o grupo Jama’at al-Tawhid e Jihad, liderado por Abu Musab al-Zarqawi, reclama a autoria do atentado com um carro-bomba, conduzido por um cidadão saudita identificado como sendo Abu Salama al-Hegacy.
O comunicado, cuja autenticidade ainda não foi confirmada, refere que “outro leão da Jama’at al-Tawhid e Jihad removeu a cabeça podre daqueles que traíram Alá e venderam a sua religião aos americanos e seus aliados”. Abu Musab al-Zarqawi é considerado o representante da Al-Qaeda no Iraque.
“Esta operação”, prossegue o documento divulgado a partir de quarta-feira na Internet, “anuncia aos muçulmanos em todo o mundo que os ‘mujahideen’, e a sua gente no Iraque, continuam determinados a combater a humilhação da sua nação”.
Esta não foi a primeira reivindicação do atentado que vitimou Izzedine Salim. Ainda segunda-feira, um grupo desconhecido auto-denominado Movimento da Resistência Árabe – Brigadas al-Rashid havia informado que dois dos seus membros participaram no ataque.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)