Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Al-Qaeda reivindica ataque a consulado dos EUA

Um ramo saudita da rede terrorista Al-Qaeda reivindicou, esta terça-feira, o ataque perpetrado ontem contra o consulado dos EUA em Jeddah, na Arábia Saudita, que causou a morte a oito pessoas, cinco funcionários do consulado e três terroristas.
7 de Dezembro de 2004 às 09:36
Organização de Bin Laden reclama autoria do ataque
Organização de Bin Laden reclama autoria do ataque FOTO: d.r.
Num comunicado difundido em vários sites islamistas na Internet, o “Esquadrão do Mártir Abu Ana sal Shami” reivindica a autoria do ataque e faz referências à “Batalha de Falluja”, a cidade rebelde sunita tomada recentemente pelas tropas norte-americanas.
No comunicado, o grupo ligado à organização terroristas de Bin Laden vangloria-se de ter atacado “um dos bastiões dos cruzados na península arábica” e lamenta que “judeus e cruzados” tenham profanado a terra que alberga os lugares mais santos para os muçulmanos.
Segundo o Esquadrão do Mártir Abu Ana sal Shami faz saber, no assalto ao consulado morreram dois elementos do grupo, sendo que outros três conseguiram fugir, apesar de terem sido feridos. O grupo refere ainda que o ataque causou a morte a outras oito pessoas, entre empregados e elementos da segurança do consulado, além de dezenas de feridos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)