Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Alemanha reclama: o Pai Natal é nosso

Alemães querem que a UNESCO declare o Pai Natal como Património Imaterial da Humanidade.
16 de Dezembro de 2013 às 11:12
Pai Natal, origem, Rothenburg, Museu Alemão de Natal, Felicitas Höptnerm
Pai Natal, origem, Rothenburg, Museu Alemão de Natal, Felicitas Höptnerm FOTO: Getty Images

Um museu alemão pediu que o Pai Natal fosse classificado como Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, argumentando as suas origens germânicas e o risco de ser adulterado pelo Pai Natal ‘americanizado', associado à Coca-Cola.

A diretora do Museu Alemão de Natal, em Rothenburg, acredita que a origem alemã do Pai Natal está "sob ameaça". Segundo Felicitas Höptnerm, a maioria dos alemães não entende a importância das origens do velhinho de barba branca, nem a diferença entre este Pai Natal ­- que considera ser o verdadeiro - e o americano, tipicamente associado à Coca-Cola.

A especialista argumenta ainda que o Pai Natal foi levado por um emigrante alemão para os Estados Unidos, no século XIX. Neste sentido, a Alemanha reivindica uma série de tradições de Natal, que incluem não só o Pai Natal, mas também a árvore e os enfeites de Natal.

Pai Natal origem Rothenburg Museu Alemão de Natal Felicitas Höptnerm
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)