Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Aliados de Lula governam 72,5%

Tendo conquistado um número muito superior de câmaras em relação ao das últimas autárquicas, há quatro anos, os partidos da base aliada do presidente Lula da Silva vão passar a governar, a partir de Janeiro, uma impressionante fatia do eleitorado. Ao todo, são nada menos do que 93,5 milhões de eleitores, que correspondema 72,5% de todos os eleitores.
28 de Outubro de 2008 às 00:30
A maioria dos candidatos apoiados por Lula ganhou
A maioria dos candidatos apoiados por Lula ganhou FOTO: Paulo Whitaker/Reuters

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), o principal da base governamental, que já era o maior do país, cresceu ainda mais nestas autárquicas e conquistou 1207 câmaras, das 5564 existentes em todo o Brasil. O Partido dos Trabalhadores, PT, de Lula, também cresceu e venceu em 558 cidades.

Os partidos da oposição, que perderam centenas de câmaras que governavam, conseguiram ainda assim vitórias importantes na capital paulista e em outras grandes cidades por todo o Brasil, mas vão governar apenas 35,4 milhões de eleitores. Entre os oposicionistas, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), apesar de ter perdido mais de 80 câmaras manteve-se como o mais forte, tendo conquistado 788 presidências.

As urnas electrónicas voltaram a mostrar a sua eficácia e menos de duas horas depois de encerrada a votação já eram conhecidos todos os vencedores. Entre as 30 cidades que foram novamente a voto no domingo, 19 viram os presidentes em exercício reeleitos.

S. PAULO DÁ FÔLEGO À OPOSIÇÃO

A expressiva vitória de Gilberto Kassab – que, na primeira vez em que se submeteu a voto popular, conquistou a presidência da Câmara da maior e mais cobiçada cidade brasileira, São Paulo – deu um novo fôlego não só ao seu Partido Democratas (DEM), como a toda a oposição ao governo Lula da Silva.

Juntos, DEM e o outro grande partido de oposição, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), do governador de São Paulo e padrinho político de Kassab, José Serra, perderam nada menos do que a presidência de 375 câmaras que controlavam em todo o Brasil . Mas a vitória de Kassab na capital paulista, apoiado pelo DEM e pelo PSDB, transformou o que seria uma derrocada flagrante numa derrota parcial e deu novo fôlego a José Serra.

MAIS DADOS

179 ‘LULAS’

Cerca de 179 candidatos a vereadores nestas autárquicas aproveitaram o facto de se chamarem Luís, tal como o presidente brasileiro, para adoptarem a alcunha ‘Lula’ na campanha.

SEIS OBAMAS

Em contrapartida, a colagem a Obama não funcionou. Seis candidatos a vereadores adoptaram o nome de Barack Obama, candidato favorito às presidenciais dos EUA, e nenhum deles conseguiu sair vitorioso.

GRAVES ERROS 

Os institutos de sondagens têm muitas explicações a dar depois das falhas verificadas nestas eleições. Por exemplo, nenhum deles conseguiu prever a vitória folgada Gilberto Kassab em São Paulo

VOTAÇÃO BIOMÉTRICA

Três cidades brasileiras testaram com sucesso a votação biométrica, na qual o eleitor é identificado pela impressão digital.

Ver comentários