Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Aluna mutilada pelo professor

Uma menina de dez anos, aluna numa escola primária pública no bairro de Copacabana, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, viu o dedo médio de uma das mãos mutilado e parcialmente decepado na sala de aula, ao ser agredida pelo pelo próprio professor, tudo porque não pediu autorização para ir à casa de banho.
11 de Janeiro de 2009 às 00:30
Ataque ocorreu em escola de Copacabana
Ataque ocorreu em escola de Copacabana FOTO: direitos reservados

Segundo o relato da menina, que deixou de ir às aulas com receio de novas represálias, ao tentar sair da sala de aula para ir à casa de banho sem ter pedido autorização, o professor fechou rapidamente a porta, prendendo-lhe uma das mãos.

Sempre de acordo com o que a criança contou à polícia, mesmo tendo gritado de dor e alertado o professor que um dos dedos tinha ficado entalado ao tentar tirar a mão, o docente continuou a pressionar a porta, esmagando-lhe o dedo, que foi seccionado.

O acusado, que não era professor efectivo da escola, já foi afastado e vai ser ouvido pela polícia, para responder às acusações, podendo ser incriminado por crime de lesão corporal grave, já que houve mutilação irreparável de um membro.

A escola abriu um inquérito, tendo já ouvido o testemunho das outras crianças, que corroboraram a versão da pequena vítima da brutal agressão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)