Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Amante de Bruno amiga de Ronaldo

Eliza Samúdio, a jovem de 25 anos que era amante do guarda-redes do Flamengo, Bruno, e que está desaparecida há um mês, no Brasil, teve um ‘flirt’ com o craque português Cristiano Ronaldo. Foi a própria que divulgou a amizade com o futebolista luso, numa entrevista a um jornal do Rio de Janeiro em Agosto do ano passado, e que agora voltou a ter destaque.
2 de Julho de 2010 às 00:30
Eliza com Cristiano Ronaldo em Lisboa
Eliza com Cristiano Ronaldo em Lisboa FOTO: direitos reservados

"Ele é bacana, gente boa, humilde, simpático, educado, muito diferente do que as pessoas dizem, que ele é pretensioso" – afirmou na altura Eliza, mostrando o seu apreço por CR9 mas adiantando que não chegaram a namorar: "Foram só uns beijinhos", garantiu, acrescentando que, depois de se conhecerem em Lisboa, continuaram o relacionamento na net.

A jovem, que tem um filho de quatro meses de Bruno, desapareceu há um mês, depois de alegadamente ter ido ao encontro do futebolista na casa de campo deste, em Esmeraldas, estado de Minas Gerais, onde os dois iam tentar resolver a disputa em relação ao bebé, que Bruno teimava em não reconhecer.

A imprensa brasileira avançava ontem que a polícia mantém sob protecção uma testemunha, segundo a qual o jogador teria matado Eliza com a ajuda de um amigo e pago 31,8 mil reais (cerca de 14 mil euros) a traficantes de droga para ocultarem o corpo.

O guarda-redes do Flamengo continua a negar envolvimento no caso e afirma que há meses que não vê Eliza nem sabe do seu paradeiro.

OUTROS CASOS

IMBRÓGLIOS NA JUSTIÇA

São difíceis de resolver os homicídios cometidos por futebolistas: o inglês Mario Celaire, ou ‘McNish’, ex-Brentford, só em 2009 confessou e foi condenado pela morte da namorada de 19 anos em 2001.

MORTES INVOLUNTÁRIAS

Patrick Kluivert, holandês ex-Milão e Barcelona, e Lee Hughes, do West Bromwich, responderam por mortes em acidentes de viação. A par de O. J. Simpson, Stan Collymore (ex-Liverpool) e Paul Gascoigne tiveram casos de agressões violentas a mulheres.

GUARDA-REDES TEM HISTORIAL DE VIOLÊNCIA

De acordo com a imprensa brasileira, Bruno tem longo historial de violência. Em 2008, num shopping do Rio, ele e seguranças espancaram um fã que se zangou por Bruno se recusar a tirar uma foto. Prostitutas contratadas para uma festa na casa do guarda-redes em Minas queixaram-se também de agressões durante a orgia. Eliza também se queixou de ter sido agredida por Bruno e amigos no ano passado e, em Março deste ano, o próprio Bruno afirmou que brigas físicas são normais entre casais.

Mas o futebolista garante que está inocente quanto ao desaparecimento da ex-amante, acrescentando que não a vê nem sabe dela há meses. Bruno acrescentou saber apenas que Eliza entregou o filho de ambos a um amigo e desapareceu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)