Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Amnistia Internacional denuncia tortura policial em Hong Kong e exige investigação

Organização não-governamental exigiu uma investigação independente.
Lusa 20 de Setembro de 2019 às 05:34
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas
Protestos voltam a Hong Kong com greve geral e boicote às aulas

A Amnistia Internacional (AI) denunciou esta sexta-feira o abuso cometido pelas forças policiais contra os manifestantes que participam nos protestos pró-democracia em Hong Kong, e exigiu uma investigação independente.

Para este relatório, a organização não-governamental (ONG) de defesa dos direitos humanos realizou entrevistas com 21 detidos, que pediram para não serem identificados, com medo de possíveis represálias, além de advogados e profissionais de saúde.

"Quase todos os entrevistados descreveram ter sido espancados com cassetetes durante a detenção, mesmo que não representassem uma ameaça", sendo que "85% dos entrevistados foram hospitalizados como resultado da agressão e três passaram pelo menos cinco dias no hospital", afirmou a AI.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)