Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Anti-inflamatórios ligados a maior risco cardíaco

O iboprofeno e o diclofenaco são dois exemplo citados no estudo.
29 de Setembro de 2016 às 23:06
Anti-inflamatórios, British Medical Journal, Universidade Milano-Bicoca, saúde, tratamentos, British Heart Foundation
Anti-inflamatórios, British Medical Journal, Universidade Milano-Bicoca, saúde, tratamentos, British Heart Foundation FOTO: Getty Images
Os anti-inflamatórios como o iboprofeno e o diclofenaco estão ligados a um maior risco de problemas cardíacos, segundo um estudo publicado esta quinta-feira na revista British Medical Journal.

Segundo o estudo, as pessoas que consomem aquela classe de medicamentos tem 19% de probabilidades de ter uma falha cardíaca nos 14 dias seguintes a ingestão do medicamento.

As conclusões da equipa da Universidade Milano-Bicoca (Itália) baseiam-se em dados relativos a 10 milhões de pessoas do Reino Unido, Holanda, Itália e Alemanha, que iniciaram um tratamento com aqueles anti-inflamatórios entre 2000 e 2010.

Estudos anteriores já tinham estabelecido um vínculo entre aquele tipo de medicação e ritmos cardíacos anormais, assim como o aumento do risco de as pessoas sofrerem de ataques cardíacos e derrames cerebrais se consumidos de forma regular.

"Sabemos desde há anos que aquele tipo de medicamentos deve ser utilizado com precaução pelos pacientes com risco de sofrerem de problemas cardíacos, particularmente adultos", afirmou, em comunicado, Peter Weissberg, diretor da organização britânica, que realizou a investigação médica British Heart Foundation.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)