Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Apanhado cúmplice na morte de freira

Uiquelano de Souza Pinto, ‘o Eduardo’, um dos quatro homens acusados pela Polícia brasileira de participação directa na morte da freira americana Dorothy Stang, assassinada em Anapu, no Estado do Pará, foi preso na noite de segunda-feira numa balsa perto de Belo Monte.
23 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Quando foi preso Uiquelano, como é conhecido na região, disse chamar-se Clodoaldo Carlos Batista, estando a Polícia a investigar qual das identidades é a verdadeira.
Uiquelano é o terceiro acusado a ser preso no âmbito do assassínio da freira Dorothy Stang, ligada a movimentos sindicais de trabalhadores agrícolas. Na noite de domingo foi preso Rayfran das Neves Salles, que confessou ter disparado contra a religiosa juntamente com Uiquelano. O primeiro dos acusados a ser detido foi o agricultor Amair da Cunha, que se entregou.
A Polícia acredita que o o crime foi cometido a mando de Vitalmiro de Bastos Moura, ainda em fuga, mas Rayfran garante ter sido o sindicalista Francisco Assis dos Santos Sousa (o Chiquinho do PT), presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anapu e candidato do Partido dos Trabalhadores a prefeito de Anapu nas eleições de Outubro, que lhe pagou 50 mil reais (15.000 euros). O visado nega.
FAZENDEIROS MORTOS A TIRO
Dois fazendeiros foram mortos no Pará, mas a Polícia ainda não sabe se esses crimes têm relação com a morte da irmã Dorothy. Antenor Marques Pinto e Eron Sales foram abatidos a tiro.
As autoridades brasileiras deslocaram 4 mil soldados para o Estado do Pará, com o objectivo de repôr a ordem pública.
ENCONTRADA ARMA DO CRIME
A Polícia anunciou ontem que foi encontrada a pistola usada no assassinato da freira Dorothy Stang. A arma foi encontrada no rancho de Vitalmiro Bastos de Moura, perto de Anapu, onde a freira foi assassinada no passado dia 12.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)