Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Aparece em missa três meses depois de ser dado como morto

Família fez o funeral de Geraldo, mas o homem afinal estava a receber tratamento por alcoolismo.
6 de Julho de 2017 às 13:15
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Um homem que foi dado como morto pela família apareceu três meses depois numa missa. Geraldo Humberto de Carvalho estava a fazer um tratamento contra o alcoolismo na Fazenda da Paz, em Teresina, no estado de Piauí, quando foi reconhecido por uma amiga da família, que tinha estado presente no seu enterro.

"Durante a missa para comemorar o aniversário da Fazenda da Paz uma senhora ficou nervosa, a rir e chorar, contando que tinha participado no enterro do senhor", relatou Célio Barbosa, diretor da instituição, ao site G1.

Depois de três meses sem ter notícias de Geraldo, a família enterrou um homem que acreditava ser ele. A identificação do corpo foi feita numa morgue e o erro só foi descoberto meses depois.

Agora o artesão tenta agora recuperar a identificação pessoal visto que todoso os seus documentos caducaram ao ser dado como morto. O homem trabalha como artesão de peças sacras em madeira e tenta lutar contra o alcoolismo em que caiu há vários anos.
Fazenda da Paz Geraldo Humberto de Carvalho G1 Célio Barbosa diretor questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)