Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

APEC exorta Coreia a voltar ao diálogo

Os países do Fórum de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico (APEC) manifestaram ontem total apoio às resolução das Nações Unidas sobre a Coreia da Norte e apelaram ao regime de Pyongyang para regressar quanto antes ao diálogo sobre o seu programa nuclear.
19 de Novembro de 2006 às 00:00
A posição unânime dos 21 países presentes na Cimeira de Hanói está expressa na declaração final do encontro, que hoje será revelada, após dois dias de conversações.
A declaração, que visa reforçar a pressão regional sobre o regime de Pyongyang, manifesta a preocupação da APEC com a situação criada pelo ensaio nuclear norte-coreano de Outubro e exorta o regime comunista a cumprir a resoluções internacionais e regressar à mesa das negociações multilaterais. Pyongyang, recorde-se, anunciou este mês que tencionava regressar às negociações, mas não adiantou qualquer data.
O presidente norte-americano George W. Bush manifestou já o seu contentamento com o consenso diplomático em torno da questão nuclear norte-coreana e apelou directamente à colaboração do regime norte-coreano.
“Queremos que os líderes da Coreia do Norte saibam que, se desistirem das suas ambições nucleares, estaremos dispostos a oferecer garantias de segurança e outros incentivos económicos ao povo norte-coreano”, afirmou.
A Cimeira da APEC, que termina hoje, deverá ainda apelar ao reatamento das negociações no âmbito da ronda de Doha da Organização Mundial do Comércio.
Entretanto, Bush segue amanhã para uma curta visita à Indonésia, onde as autoridades decretaram o estado de alerta máximo face à ameaça de atentados terroristas.
Ver comentários