Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Apoiante de Donald Trump detido por ameaçar matar congressista Ocasio-Cortez

Acusação Garret Miller, do Texas, apelou ao assassinato da congressista do Partido Democrata.
F.J.G. 25 de Janeiro de 2021 às 01:30
Ocasio-Cortez é alvo de ameaças frequentes de extremistas de direita
Ocasio-Cortez é alvo de ameaças frequentes de extremistas de direita FOTO: nurphoto
Um apoiante de Donald Trump que invadiu o Capitólio no dia 6 foi detido e acusado, entre outras coisas, de ameaçar de morte a congressista democrata Alexandria Ocasio-Cortez e um polícia do Congresso.

O detido é Garret Miller, texano de Richardson, tem 34 anos e fez as ameaças à democrata no dia do assalto. Em resposta a um tweet de Ocasio-Cortez no qual esta apelava à destituição de Trump, Miller escreveu: “Assassinem AOC”, iniciais do nome da congressista.

Além de visar a congressista, o detido repetiu ameaças, desta feita para o polícia que matou a manifestante Ashli Babbitt. No Facebook escreveu: “Não vai viver por muito tempo.” E acrescentou que muitos milhões de pessoas concordavam que esse polícia “merece morrer”. Noutra mensagem disse que ia “abraçar o seu pescoço com uma linda corda”.

O advogado de Miller, que será esta segunda-feira presente a tribunal, alega que as mensagens foram “uma hipérbole” e garante que o seu cliente “está arrependido dos atos errados que levou a cabo em defesa de Donald Trump”.

Por seu lado, Alexandria Ocasio-Cortez classificou o ataque ao Capitólio como “um evento traumatizante” e diz que muitos congressistas “escaparam por pouco à morte”.

Trump planeia vingança
Desde que deixou o poder, Donald Trump planeia o regresso à política para se vingar dos republicanos que o traíram no Congresso. E ameaça criar um novo partido, no que é entendido como uma forma de pressionar os senadores republicanos a não votarem a sua destituição por “incitamento à rebelião”.

Giuliani insiste na fraude
O advogado de Trump, Rudolph Giuliani, arrisca perder a licença de advocacia em Nova Iorque pelas falsas alegações de fraude eleitoral. Porém, na rádio WABC-AM repetiu acusações sobre a alegada fraude.
Ver comentários