Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

ARAFAT DIZ QUE ROTEIRO DA PAZ ESTÁ MORTO

O presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Yasser Arafat, considera que o “Roteiro da Paz” para o Médio Oriente está morto, devido às recentes agressões militares israelitas contra militantes palestinianos. Esta declaração surge depois de o ministro da Defesa israelita, Shaul Mofaz, ter voltado a ameaçar expulsar da região o dirigente palestiniano, sob a acusação de ser um obstáculo à paz.
3 de Setembro de 2003 às 08:57
d.r.
d.r.
Numa entrevista concedida no seu quartel-general em Ramallah, na Cisjordânia, à cadeia de televisão norte-americana CNN, Arafat culpa os EUA de não terem feito o suficiente para levar por diante o plano elaborado por Washington em colaboração com a ONU, a União Europeia e a Rússia, que tinha como objectivo final a criação de um Estado palestiniano independente até 2005.
Segundo o presidente palestiniano, a administração Bush está demasiado preocupada com o que se passa no Iraque e com as eleições presidenciais norte-americanas no início do próximo ano, para poder dar a atenção necessária à resolução do conflito israelo-palestiniano.
Na entrevista concedida à CNN, Arafat considerou não existirem perspectivas de o Hamas e a Jihad Islâmica declararem um cessar-fogo, em consequência das operações militares israelitas realizadas nas últimas semanas para abater líderes daqueles grupos radicais. Arafat negou ainda qualquer ruptura com o primeiro-ministro palestiniano, Mahmoud Abbas, alegando que as autoridades israelitas exageram esse tipo de informações para tentar criar divisões entre os palestinianos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)