Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

ARAFAT SERÁ ENTERRADO EM RAMALLAH

O presidente palestiniano, Yasser Arafat, será sepultado na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, na Muqata (o seu quartel general) onde viveu nos últimos dois anos e meio, cercado pelas tropas israelitas, confirmou, esta quarta-feira, o ministro encarregado das negociações com Israel, Saeb Erakat, acabando com todas as dúvidas que ainda existissem sobre este assunto.
10 de Novembro de 2004 às 08:17
ARAFAT SERÁ ENTERRADO EM RAMALLAH
ARAFAT SERÁ ENTERRADO EM RAMALLAH FOTO: Reuters
“Não existe qualquer dúvida de que se o presidente morrer, será enterrado na Muqata”, assegurou Erakat, acrescentando, contudo, que o líder palestiniano ainda estava vivo às 02h00 (00h00 em Lisboa) desta quarta-feira, depois de ontem ter chegado a ser anunciada a sua morte.
Segundo outro um responsável palestiniano, que solicitou o anonimato, o falecimento de Arafat deverá ser anunciada ainda hoje, após reuniões do comité central da Fatah, o movimento político a que o presidente palestiniano pertence, e do comité executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), em Ramallah.
Entretanto, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, ofereceu a disponibilidade de as cerimónias fúnebres de Arafat poderem realizar-se na sede da Liga Árabe, no Cairo, após o que seria trasladado por via aérea para Ramallah, a fim de ser enterrado na Muqata.
A proposta de Mubarak é justificada com o facto de a capital egípcia oferecer mais facilidades aos dirigentes estrangeiros, nomeadamente árabes, para poderem assistir às cerimónias fúnebres, evitando que estes tenham de sujeitar-se aos controles de segurança israelitas para entrarem em território palestiniano.
O primeiro-ministro palestiniano Ahmed Qorei, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Nabil Shaath, o secretário-geral da OLP, Mahmoud Abbas, e o presidente do Parlamento palestiniano, Rawhi Fattouh, que visitaram Arafat em Paris, regressaram esta madrugada a Ramallah, onde vão reunir-se com as principais autoridades palestinianas.
Ontem, uma fonte oficial do Hospital Militar de Bercy informou que o estado de saúde do presidente palestiniano se havia agravado significativamente durante a madrugada de segunda para terça-feira, adiantando que ele entrara num coma ainda mais profundo, com prognóstico reservado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)