Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Argentina fecha fronteiras a turistas estrangeiros devido a aumento de casos de Covid-19 no Brasil

Só poderão entrar no país os próprios argentinos e os estrangeiros residentes, até 8 de janeiro.
Lusa 23 de Dezembro de 2020 às 22:29
Coronavírus Brasil
Coronavírus Brasil FOTO: Reuters
Argentina decidiu fechar totalmente as fronteiras aos turistas estrangeiros a partir de 25 de dezembro e até, pelo menos, 08 de janeiro, numa medida com alvo principal no Brasil, onde os casos de covid-19 aumentam.

O encerramento das fronteiras destina-se aos turistas estrangeiros dos países vizinhos à Argentina (Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Chile), únicos que passaram a poder entrar na Argentina desde o dia 02 de novembro.

"Fica suspendida a prova piloto que autorizou a entrada de turistas estrangeiros provenientes dos países limítrofes tanto pelo terminal aéreo (Buenos Aires) quanto pelo portuário (turistas uruguaios, especificamente)", anuncia uma nota da Presidência argentina, esclarecendo ainda que os poucos pontos terrestres da fronteira que estavam habilitados também serão fechados para os estrangeiros.

Só poderão entrar na Argentina os próprios argentinos e os estrangeiros residentes. Mesmo assim, deverão obedecer dois requisitos: um exame PCR negativo e uma quarentena obrigatória de sete dias por mais que o resultado do exame seja negativo.

As medidas entram em vigor a partir das 00:00 do dia 25 e irão vigorar até 08 de janeiro, pelo menos. O objetivo é conter a circulação de turistas durante as festas de fim-de-ano.

Além disso, todos os voos de origem ou destino que envolvem Itália, Dinamarca, Países Baixos e Austrália ficam suspensos e somam-se à proibição iniciada na segunda-feira em relação ao Reino Unido. Essas suspensões estão relacionadas com a nova estirpe do coronavírus.

As exceções a todas as medidas são os diplomatas, funcionários públicos, pessoal essencial, pessoal relacionado ao transporte de carga internacional e atletas para eventos específicos.

A Argentina já não permitia turistas para além dos países limítrofes, mas ainda mantinha alguns poucos voos desses países com passageiros que tinham outros propósitos que não fossem turismo.

A medida que suspende a entrada de turistas de países vizinhos aponta principalmente para os turistas do Brasil. Os brasileiros são os estrangeiros que mais visitam a Argentina, responsáveis pela metade do turismo receptivo internacional. São também os que mais gastam. Foram, por isso, o principal alvo para a abertura da fronteira turística aérea (não terrestre) a partir de 02 de novembro, quando a Argentina decidiu abrir as viagens com propósitos turísticos para a cidade de Buenos Aires, unicamente.

Há menos de dois meses, a Argentina observava que os casos de covid-19 no Brasil diminuíam sensivelmente. Já no final de novembro, a tendência tinha-se invertido. O aumento do contágio no Brasil voltou a assustar os países da região, por mais que os turistas precisassem chegar com um teste de PCR negativo, realizado 72 horas antes.

O Governo entendia que, depois de uma desvalorização de 200% do peso argentino em um ano, a Argentina estava "barata" para turistas com moeda estrangeira que movimentariam lojas, bares e restaurantes depois da prolongada quarentena de oito meses.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Argentina Covid-19 Brasil Buenos Aires PCR economia negócios e finanças turismo política política interna
Ver comentários