Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Armando, o pombo-correio vendido por mais de 1 milhão de euros

Animal a que chamam "o Lewis Hamilton dos pombos" vendido por soma recorde em leilão.
18 de Março de 2019 às 22:36
O pombo Armando foi vendido por mais de um milhão de euros
O pombo Armando e a lista dos seus recordes
O pombo Armando foi vendido por mais de um milhão de euros
O pombo Armando e a lista dos seus recordes
O pombo Armando foi vendido por mais de um milhão de euros
O pombo Armando e a lista dos seus recordes
Dizem os dados da Pordata que, em 2017, estavam registados na Federação Portuguesa de Columbofilia 8 mil associados. Um número que já foi bem mais elevado, mas que não impede que haja, por cá, muitos campeões internacionais. Mas nada na realidade portuguesa se compara com o fenómeno do pombo 'Armando'.

Este domingo, este pombo-correio foi vendido por 1,250 milhões de euros, o que faz dele o pombo mais valioso de todos os tempos. O leilão decorreu na Bélgica, mas os compradores são chineses, país onde a columbofilia tem crescido a ponto de se permitirem estas 'loucuras'.

Conta o site Pigeon Paradise - a entidade que organizou o leilão - que Armando é considerado "o melhor pombo-correio de todos os tempos" e tem até uma alcunha: "O Lewis Hamilton dos pombos". Ganhou, em 2018, a prova Ace Pigeon Long Distance KBDB e  Olimpíada dos pombos - Poznan 2019 -, disputada na Polónia.

O seu criador é o belga Joël Vershoot, que conta ao jornal Telegraph a sua estupefação, até porque vendeu outro pombo, o Contador (200 mil euros), e mais uns quantos animais que lhe renderam um total de 2,4 milhões de euros por 178 pombos. "Ganhei mais em duas semanas do que em 40 anos de columbofilia", diz.

Só para se ter uma nota de comparação, o anterior pombo mais caro de sempre chama-se New Bliksem e foi vendido por 376 mil euros.

Armando tem 5 anos e a sua carreira nas corridas está perto do fim. Mas os seus genes serão usados para criar uma nova ninhada de campeões que possam, quem sabe, superar o valor astronómico que os novos donos pagaram por ele.
Ver comentários