Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Arqueóloga alemã regressa ao Iraque

A arqueóloga alemã Susanne Osthoff, sequestrada durante três semanas no Iraque, em Novembro último, regressou ao país.
17 de Fevereiro de 2006 às 20:18
O regresso da arqueóloga ao Iraque foi hoje confirmado pelo ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank Walter Steinmeier, que salientou esperar que a cidadã alemã abandone aquele país “o mais rapido possível”.
A confirmação do governante alemão surge depois de notícias divulgadas pelo diário suíço 'Neue Zürcher Zeitung', que citava a própria Susanne Osthoff, que afirma estar no norte do Iraque por ter “assuntos a tratar”.
Susanne Osthoff foi raptada em finais de Novembro de 2005, quando se encontrava a caminho de Arbil, a mesma região para onde regressou, e onde pretende participar na construção de um instituto de cultura alemão, com o apoio da embaixada alemã em Bagdad. Quando foi libertada, o ministério alemão dos Negócios Estrangeiros suspendeu esse apoio e solicitou-lhe que não regressasse ao Iraque.
Ver comentários