Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Assassinado chefe de Polícia em Bagdad

Militantes disfarçados com uniformes policiais mataram a tiro, esta quinta-feira de manhã, o chefe de uma esquadra de Polícia localizada no centro de Bagdad, capital do Iraque.
10 de Março de 2005 às 09:01
Foi uma acção de precisão militar. Os rebeldes disfarçados montaram um posto de controlo policial falso na estrada utilizada diariamente pelo chefe de polícia para ir para o seu trabalho.
Quando a viatura onde seguia o oficial policial se aproximou o posto de controlo, os falsos polícias deram ordem de paragem. Aproximaram-se da janela do condutor, perguntaram o seu nome e deram-lhe um tiro, matando também outros dois agentes policiais que estavam no interior da 'pick-up'. Toda a acção foi filmada por um dos militantes.
A guerrilha iraquiana tem eleito como alvo estratégico das suas operações de resistência as novas autoridades de segurança naquele país, principalmente polícias. Um oficial da Polícia iraquiana, a coberto de anonimato, admitiu à agência Reuters que é muito fácil aos militantes infiltrarem-se nas fileiras policiais.
Ontem de manhã, militantes também disfarçados de polícias detonaram um camião armadilhado junto a um hotel muito frequentado por empresários estrangeiros no centro de Bagdad, matando pelo menos duas pessoas e ferindo outras quarenta.
MINISTRO ATACADO PELOS PRÓPRIOS GUARDAS
Afinal, o ministro iraquiano do Planeamento, Mehdi al-Hafedh, não foi alvo da guerrilha iraquiana. O governante foi, de facto, alvo de disparos quando seguia na sua viatura, ontem, para casa do antigo ministro dos Negócios Estrangeiros Adnan Pachachi em Bagdad... mas quem disparou foram guarda-costas estrangeiros.
O ministro escapou aos tiros e três dos seus guardas foram prontamente alvejados, dois deles mortalmente. As autoridades policiais começaram por dizer que o ministro tinha sido alvo de um ataque pela resistência, mas acabaram por rectificar a versão, revelando que quem disparou foram os seus próprios guarda-costas. Porquê? Permanece um mistério.
Estão no Iraque mais de 20 mil peritos em segurança de diversas nacionalidades, ali destacados para garantir a protecção pessoal a diversas individualidades iraquianas e estrangeiras.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)