Assassino de Marielle recebeu 28 mil euros meses depois do homicídio

Um dos suspeitos de ter assassinado a ativista recebeu uma transferência depois do tiroteio. Polícia está a investigar.
15.03.19
  • partilhe
  • 0
  • +
O organismo que controla as movimentações financeiras no Brasil descobriu que foi feito um depósito de 100 mil reais (23.136,90 euros) na conta do alegado assassino da vereadora Marielle Franco e o seu motorista Anderson Gomes, no Rio de Janeiro.

A transferência foi feita a partir de um banco no dia 9 de outubro, sete meses depois do tiroteio que tirou a vida à vereadora brasileira e ao seu motorista. 

Depois da detenção de dois dos suspeitos do crime, o Ministério Público pediu o bloqueio das contas e a apreensão dos seus bens, de maneira a garantir a indemnização dos familiares da vereadora e do motorista.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!